linha top1
Universidade Federal de Roraima

PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DAS LÍNGUAS E CULTURAS MACUXI E WAPICHANA (PVLCMW)

Extensão (PRAE) e Pesquisa (PRPPG)

Coordenação: Prof. DSc. Ananda Machado

Essa iniciativa teve início em 2009 com o objetivo de valorizar o uso das línguas Macuxi e Wapichana nas comunidades indígenas e nas cidades de Roriama. Começamos pelos cursos de língua e cultura Macuxi e Wapichana, que iniciaram no segundo semestre de 2009 na UFRR. O projeto foi elaborado pelos professores Vítor Francisco Juvêncio, Wanja da Silva Sebastião, Eliza Silvino da Silva e Venceslau, indígenas que eram alunos da turma GH2 do curso Licenciatura Intercultural, no Insikiran e pela professora, substituta naquele semestre, Ananda Machado.

Fomos convidados para realizar algumas oficinas na comunidade Tabalascada, tais como: “Narrativas orais Wapichana: Registros Teatrais”, que resultou em apresentações de teatro na comunidade; “Narrativas Visuais Wapichana: Registros Gráficos”, que conseguiu pintar os muros da Escola Estadual Indígena Edmilson Cavalcante. Assim, com tantas ações acontecendo, em 2010 tornou-se um programa de extensão e este segue até a atualidade. A cada semestre temos aulas na UFRR e ações nas comunidades que solicitam nossa colaboração.

No ano de 2012, com o recurso do PROEXT 2011, trabalhamos com oito comunidades indígenas. Além dos cursos de língua e cultura Macuxi e Wapichana, algumas delas trabalharam também oficinas de artesanato.

No bairro Aracelles as atividades do programa aconteceram no terreiro de uma casa com roda de conversa nas línguas Macuxi e Wapichana. Os cursos também acontecem na UFRR, no Instituto Insikiran com turmas de iniciante, nível intermediário e avançado. Neste ano houve também a elaboração e apresentação da proposta de cooficialização das línguas Macuxi e Wapichana no município Bonfim. Com as artesãs da comunidade Raposa I criamos e apoiamos o evento Anna Komanto’ Eseeru- 1º Festa das panelas de barro, com objetivo de divulgar o trabalho das mulheres que há anos preservam e valorizam, repassando esses conhecimentos de geração a geração. Certificamos 696 alunos no ano de 2012.

Em 2013 aconteceram cursos de línguas e culturas Macuxi e Wapichana na UFRR, total de 30 alunos certificados; Curso de língua e cultura Macuxi e Wapichana na comunidade Truaru da Cabeceira, com 44 alunos certificados, totalizando de 74 alunos certificados neste ano. Houve também o lançamento dos livros “Paradakary urudnaa” dicionário Wapichana e “Senuwapainîkon maimukonta vamos estudar na nossa língua makuusi maimu”, publicações viabilizadas com o apoio do Programa de Valorização das Línguas e Culturas Macixi e Wapichana.

Em 2014 realizamos cursos de língua e cultura Macuxi e Wapichana na comunidade Raimundão e 52 alunos concluíram; os cursos de língua e cultura Macuxi e Wapichana na UFRR certificaram 35 alunos; no curso de língua e cultura Wapichana na comunidade Malacacheta, certificamos 20 alunos; na mesma comunidade 8 professores de língua Wapichana participaram do curso “Ferramentas para documentação linguística”. Neste ano ainda reapresentamos o projeto e houve a aprovação da Lei 211/2014 que cooficializou as línguas Macuxi e Wapichana no município Bonfim.

Em 2015, no primeiro semestre, aconteceram cursos de línguas e culturas Macuxi e Wapichana na comunidade Truaru da Cabeceira e cursos na UFRR (1º e 2º semestre). Desde 2012 também participamos dos encontros dos professores de línguas da Região Serra da Lua e com eles produzimos material didático, somando um total no ano de 2015 de 208 pessoas certificadas. Neste ano foram impressos e distribuídos 3.000 livros, com o apoio do Museu do Índio (RJ).

Em 2016 fizemos eventos para o lançamento do livro nos pólos base da região Serra da Lua: Manoá, Malacacheta, Moscow e Jacamim. O segundo volume deste livro está em fase de diagramação. Ainda em 2016, no primeiro semestre, conseguimos uma bolsista, tivemos 11 turmas e certificamos 179 alunos; no segundo semestre tivemos 5 bolsistas alunos do curso Gestão Territorial Indígena que passaram a colaborar como professores dessas línguas nos cursos na UFRR, se dedicando também na organização da documentação linguística e produção de materiais para o ensino de línguas. Dos 591 alunos inscritos em 2016, no segundo semestre, uma média de 357 alunos frequentou com assiduidade as aulas. Organizamos 8 turmas de nível iniciante para aprender língua e cultura Macuxi, 5 de nível iniciante para aprender língua e cultura Wapichana, 1 turma de nível intermediário para aprender língua e cultura Macuxi, 1 turma de nível intermediário para aprender língua e cultura Wapichana. As turmas de nível avançado, como recebemos muitos professores e alunos que falam essas línguas e desejam se tornar professores das línguas Macuxi e Wapichana, aconteceram sob a coordenação de linguistas cuja intenção foi contribuir na formação continuada dos professores indígenas. Neste mesmo ano realizamos em parceria com a Escola Estadual Indígena Sizenando Diniz, na comunidade Malacacheta, oficinas de Arqueologia, de histórias em quadrinhos na língua Wapichana, de jogos pedagógicos, de plantas medicinais e de pintura do malocão da comunidade. Na comunidade Muriru tivemos curso de língua e cultura Wapichana, na comunidade Milho iniciamos turma estudando língua Wapichana, na comunidade Darora iniciamos uma turma de língua e cultura Macuxi, na comunidade Manoá tivemos 3 turmas de língua e cultura Wapichana, na comunidade Vista Alegre tivemos 2 turmas do curso língua e cultura Macuxi. E elaboramos um projeto de formação continuada dos professores das línguas Macuxi e Wapichana das escolas indígenas no município de Boa Vista.

Em 2016 iniciamos também, após solicitação dos tuxauas ao Instituto do patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o Inventário das Línguas Macuxi e Wapichana na Região Serra da Lua, que está em andamento.

Em 2017 trabalhamos no primeiro semestre na UFRR 3 turmas de língua e cultura Macuxi (iniciantes- 20 alunos cada), 1 turma de língua e cultura Macuxi (intermediário-15 alunos), 1 turma de língua e cultura Wapichana (iniciante-15 alunos), 1 turma de língua e cultura Wapichana (intermediário- 10 alunos), 1 turma de teatro no ensino das línguas Macuxi e Wapichana (10 alunos), totalizando 110 alunos. As comunidades Manoá, Milho e Vista Alegre continuaram a ofertar as aulas e a comunidade Sorocaima II também organizou um curso de língua Macuxi.

Em 2018, a partir de uma solicitação da OPIRR, iniciamos cursos de línguas indígenas instrumentais para preparar os professores indígenas para o concurso do Estado. Assim, estamos desde fevereiro com 5 turmas na UFRR, somando aproximadamente 180 alunos e nas comunidades: Sorocaima II, Anigal e Pium (Tabaio). Na UFRR estamos com 7 turmas dos nossos cursos de línguas e Culturas Macuxi e Wapichana, somando aproximadamente 200 alunos.

Consideramos essa iniciativa com as comunidades indígenas muito importante, pois o programa de extensão vem apoiando e acompanhando os trabalhos realizados nos cursos e eventos nas comunidades. Cabe ressaltar que todas essas experiências buscaram valorizar essas línguas e culturas, atendendo às demandas dos povos indígenas e não-indígenas interessados em conhecer e respeitar esses povos na luta contra os preconceitos.

Colaboramos também na implementação da Lei 11.645/2008, que obriga o ensino da história e das culturas indígenas em todas as escolas. E com as discussões para regulamentação e implementação da Lei 211/2014 que cooficializou as Línguas Macuxi e Wapichana no município Bonfim. Conseguimos também confeccionar 7 placas nas línguas Wapichana, Macuxi e portuguesa que estão sendo colocadas nas beiras das estradas da região.

Fomos convidados para coordenar uma equeipe na UFRR para compor a Cátedra da UNESCO Políticas para o Multilinguismo e as ações previstas para iniciar em abril são justamente as que vimos realizndo com essas línguas indígenas.

 

- . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - .- . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - . - .

 

PROGRAMA DE EXTENSÃO WAZAKA´YE – AGROECOLOGIA COM OS POVOS INDÍGENAS DE RORAIMA

www.wazakaye.com.br

https://www.facebook.com/wazakaye/

Coordenação: Prof. MSc. Rachel Camargo de Pinho – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  e Prof. Dsc. Luis Felipe Paes Almeida

Nosso objetivo é desenvolver a Agroecologia visando atender demandas das comunidades indígenas frente às pressões sobre produção e diversidade, partindo do conhecimento e práticas tradicionais indígenas que já são, por princípio, sustentáveis.

Wazaka´ye é a grande árvore da vida na mitologia Macuxi, representando a grande diversidade de plantas da região.

Esse Programa agrega as atividades em agroecologia já desenvolvidas desde 2006 através da Iniciativa Wazaka’ye - IW, uma rede de parceiros como o Conselho Indígena de Roraima – CIR e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA.

Algumas das atividades desenvolvidas são:

- Produção de mudas no viveiro do Instituto Insikiran para atender prioritariamente à plantios agroflorestais nas comunidades indígenas

- Apoio na construção de viveiros e produção de mudas em comunidades indígenas

- Educação agroflorestal e ações de valorização das sementes tradicionais no Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol - CIFCRSS

- Implantação de plantios agroflorestais demonstrativos/experimentais na UFRR

- Apoio na realização de feiras de sementes

- Facilitação na produção de material didático por professores, estudantes e agricultores indígenas

- Organização de bibliotecas física e digital para disponibilização de material bibliográfico sobre Agroecologia para estudantes e profissionais indígenas

 

(EM BREVE SERÃO INCLUÍDOS OS OUTROS PROGRAMAS DE EXTENSÃO DO DEPTO. DE GESTÃO TERRITORIAL INDÍGENA)