Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.
Banner Topo
Início do conteúdo da página

Resultado do Concurso “Literatura de Circunstâncias”

Publicado: Quinta, 25 Novembro 2021 17:23 | Última Atualização: Segunda, 29 Novembro 2021 15:27 | Acessos: 920

Resultado do Concurso “Literatura de Circunstâncias”

Selecionados

Conto Avulso

A Ilha (Sammis Reachers)

O legado de um herói (Alex Alexandre da Rosa)

Os Ventos Mensageiros (Adriano Figueiredo Monte Alegre)

PAN (Patricia da Silva Boni)

O melhor amigo (Sandra Regina Rodrigues Teixeira)

Céus nublados (Victor Carreão)

Desintoxicação (Kíssila Muzy de Souza Mello)

Fausta (Marcelo Pacheco Soares)

Fim (Sonia Lucia Nunes Pinto)

Não Roubarás (David Ehrlich)

A mendiga e o poeta (Marcio Freitas)

Algo Além do Vírus (Daniel de Souza Silva Júnior)

Pós-guerra (Juliana Nascimento Berlim Amorim)

RÉQUIEM PARA UM NATIMORTO (Edileuza Bezerra de Lima Longo)

A fogueira (Jenny Alexandra Rugeroni)

Vulneráveis (Robson Rosário Curvêlo)


Poesia Avulsa

Covid (Ronaldo Dória dos Santos Júnior)

Déjà-vu (José Jorge Lirio Jr)

Pandemia* (Flora Carvalho Herrmann)

Em mim (Kryssia Ettel Mendonça de Souza)

O RIO DAS TRISTEZAS (Joseani Maria Alves Vieira)

Isolamento coletivo ideal (Carlos Brunno Silva Barbosa)

Ciranda da pandemia (Carlos Brunno Silva Barbosa)

Sequela Social (Maria Gabriela Cardoso)

POEDEMIA (Francisco Guilherme Leon de Oliveira Scaquetti)

Fica (Monize Luiz Santos)

Sem máscaras* (Alexandre Morais Paulino)

QUANDO O VÍRUS PASSAR (Samia Maria Awada Elarrat Canto)

Pra Longe (Alexandre Morais Paulino)

Sei que voltarás (Regiane Cristina Lopes da Silva)

Fantasmas (Werner Vilaça Batista Borges)

Depois de quando (Sérgio Bernardo)

O Exército de Branco - um poema épico para o SUS (Pedro Altair de Barros Joaquim)

STOP! (Francisco Guilherme Leon de Oliveira Scaquetti) 

Certezas (Flora Carvalho Herrmann)

Lembrança nossa (Vanessa Augusta do Nascimento Brandão e Costa)

Dias Libertos (Perpétua Conceição da Cunha Amorim)

Frêmito de ser (Neide Pereira de Oliveira)

Partir como quem fica (Lucas Túlio Pereira)

Sem Máscaras* (Ronaldo Dória dos Santos Júnior)

PÓS-PANDEMIA (Luciano Dídimo Camurça Vieira)

Minha criança (Leidejane Machado Sá)

POEMA SOBRE A PANDEMIA (Marcelo Perez Maciel)


Microconto

11.441/07 (Carlos Brunno Silva Barbosa)

A cura (Alex Alexandre da Rosa)

Microconto sem título (Valéria Maria Borges)

Cinzas (Paulo Ismar Mota Florindo)

Imunizada (Sonia Lucia Nunes Pinto)

Diálogos da Pandemia (Lucas Antonio Kirilko)

Melissa (Monize Luiz Santos)

Infância Interrompida (Marcos Antonio Campos)

Saída (Olivaldo Gomes da Silva Junior)

Vítima da Estupidez (Sebastião Pereira do Nascimento)

Pausa (Élide Correia Cervantes)

Olhares (Renato José Oliveira)

Despedida (Gabriel Alencar)

O incrédulo (Regiane Cristina Lopes da Silva)

Oxímel (Diógenes Henrique Carvalho Veras da Silva)

Ironia (Lucas Antonio Kirilko)

Último Suspiro... (Sebastião Pereira do Nascimento)

Os Dois (Brunno Vianna de Andrade)

Mais do que palavras (Agnes Izumi Nagashima)


Livro Individual

Revoluções Minimalistas (Bruno Marcondes Franques)


* O II Concurso “Literatura de Circunstâncias” esclarece que, em alguns casos, recebeu textos de diferentes autores sem título ou com o mesmo título, tais como os poemas “Sem Máscaras” e “Pandemia”.

 
 
 
 
Fim do conteúdo da página