Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Roraima sediará o maior encontro de especialistas de direito amazônico 

Publicado: Quarta, 23 de Janeiro de 2019, 13h57 | Última atualização em Quarta, 23 de Janeiro de 2019, 20h34

A Amazônia e todos os seus aspectos, entre eles, culturais, sociais, econômicos, políticos, ambientais e fronteiriços serão discutidos sob a visão jurídica durante o 4º Congresso Internacional de Direito Amazônico, entre os dias 15 e 17 de maio na Universidade Federal de Roraima (UFRR) e na Universidade Estadual de Roraima(UFRR). 

As inscrições estão abertas para o evento, que será em maio e podem ser feitas pelo site: www.ticketphone.com.br/413. 

Será um grande encontro de juristas e estudiosos interessados em uma abordagem regionalizada, interdisciplinar e transversalizada na construção de um novo direito. Das quatro edições do Congresso, esta é terceira vez que acontece em Roraima sob a coordenação geral da Associação Brasileira de Letras Agrárias (ABLA). A instituição é presidida pelo professor decano de Direito da Universidade Federal de Roraima, Gursen De Miranda.

A programação contará com a participação de vários palestrantes de renome nacional e internacional, como, por exemplo, Román José Duque-Corredor – escritor venezuelano e doutor em direito com vários trabalhos publicados sobre direito constitucional e direito agrário na Venezuela, e Leonardo Pastorino, da Argentina, presidente da União Mundial de Agraristas Universitários (UMAU). Também confirmaram presença especialistas do Peru, Bolívia, Cuba e Itália.

O evento é aberto a estudantes, advogados, profissionais que atuam nas áreas de direito ambiental, direito indígena, agrário, minerário, direito da navegação fluvial e direitos humanos. "O Direito Amazônico envolve várias disciplinas jurídicas pertinentes à realidade amazônica, explicou De Miranda, se referindo a necessidade de ampliar e aprofundar cada vez mais os conhecimentos sobre o assunto. – O direito, atualmente, deve ser estudado numa visão jurídica regionalizada para construir o estado da arte do Direito Amazônico", finalizou De Miranda. 

Outras informações e contato: (95) 9902-1997.   

registrado em:
Fim do conteúdo da página