linha top1
Universidade Federal de Roraima

Grupo de Pesquisa

Grupo de Estudo Interdisciplinar sobre Fronteiras: Processos Sociais e Simbólicos (GEIFRON)

Link: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/2543901712551658

Líder(es) do grupo: Francilene dos Santos Rodrigues e Alessandra Rufino Santos.

Área predominante: Ciências Humanas; Sociologia.

Repercussões

Grupo de Estudo Interdisciplinar sobre Fronteiras (GEIFRON) é formado por pesquisadores das diversas áreas do conhecimento que tenham como objeto de pesquisa a fronteira em suas mais diferentes concepções e abordagens teóricas, seja do ponto de vista dos processos sociais, seja do ponto de vista dos processos simbólicos. O grupo tem a finalidade de estabelecer uma rede de pesquisadores para desenvolver pesquisas referentes aos mais diversos aspectos da fronteira e temas como os conflitos fronteiriços, os ilícitos transnacionais, a questão indígena, a riqueza mineral e energética, os direitos humanos, os deslocamentos populacionais transfronteiriços, de entrada de contingentes estrangeiros no país, os processos de (re) construção sócio-culturais e identitárias singulares do espaço pan-amazônico, sul-americano e latino-americano. A preservação do meio ambiente, a caracterização urbanística, as formas de representação da estrutura espacial e a construção de imagens e representações imaginárias sobre as cidades marcam a realidade regional amazônica do Brasil e de seus vizinhos. O grupo de pesquisa tem, como objetivo geral, a articulação de uma rede que facilite o intercâmbio de informações e dê apoio a pesquisadores das diferentes áreas do conhecimento e da ação social interessados na realização de estudos em/sobre regiões de fronteira. Até o momento, o grupo vem focalizando a tríplice fronteira Brasil-Venezuela-Guiana, situada no maciço guianês, mas pretende ampliar seu foco espacial para toda a chamada região caribe sul, uma ampla ilha continental que, localizada na confluência das águas dos rios Amazonas e Orinoco, abrange territórios nacionais de Venezuela, Guiana, França, Suriname e Brasil, além dos outros Estados que compõem a Pan-Amazônia ( Bolívia, Colômbia, Equador e Peru).

 

Gestão socioeconômica dos recursos naturais e sustentabilidade na Amazônia

Link: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9197579507545492

Líder(es) do grupo: Sandra Maria Franco Buenafuente.

Área predominante: Ciências Sociais Aplicadas; Economia.

Repercussões

O grupo aborda temas referentes aos processos socioambientais e econômicos, como resultados da dinâmica de intervenção, ocupação e expansão da economia de mercado e das políticas públicas ambientais que impactam e/ou impactaram na estrutura da economia tradicional, na territorialidade, na diversidade e nos saberes tradicionais da Amazônia. Com a parceria entre pesquisadores que trabalham com os temas correlatos às linhas de pesquisa do grupo, tem-se como objetivo, discutir, identificar, avaliar, encaminhar e propor caminhos e alternativas que possam contribuir para a sustentabilidade da região Amazônica, nos seus aspectos socioeconômicos, ambientais e culturais, considerando experiências de outras regiões. Três seminários foram realizados no âmbito do grupo. Como resultado desses eventos, foram publicados dois livro que subsidiam as discussões e trabalhos desenvolvidos pelo grupo.

 

Grupo de Estudo e Pesquisa Interdisciplinar em Educação (GEPINTE)

Link: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/1820825234367445

Líder(es) do grupo: Ana Lia Farias Vale.

Área predominante: Ciências Humanas; Educação.

Repercussões

Promover a prática da pesquisa nas diversas áreas e nos diversos níveis do conhecimento na Educação, propiciando noções fundamentais sobre a produção do conhecimento científico, ressaltando a importância da teoria do conhecimento para despertar o interesse e valorização da produção cientifica nas dimensões econômicas, política, cultural e ecológica para construção da identidade no estado de Roraima. O GEPINTE publicou um livro, pela editora da UFRR, com resultado das pesquisas realizadas pelos integrantes do grupo no ano de 2012, intitulado "Pesquisa Científica no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Roraima". Neste estão inserida sete das nove pesquisas realizadas pelos professores e alunos integrantes do grupo em 2012.

 

Permanência e atualização das fontes textuais ameríndias nas literaturas americanas - o caso circum-Roraima

Link: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/7824821852385364

Líder(es) do grupo: Fábio Almeida de Carvalho.

Área predominante: Linguística, Letras e Artes; Letras.

Repercussões

O grupo Pemanência e atualização das fontes textuais indínas nas literaturas americanas - o caso da região circum-Roraima", desenvolve estudos e qualifica mão de obra especializada na área de Literatura Comparada, Teoria e História da Literatura por meio da produção acadêmica/PPGL/UFRR. A investigação sobre a literatura da região circum-Roraima, que abrange Brasil-Guiana-Venezuela, vem adensando o conhecimento sobre a a arte literária dessa fronteira, que tanto tem contribuído para o desenvolvimento cultural da América Latina. De outra perspectiva, se volta também para o levantamento e a análise das formas que as culturas dos nativos ameríndios, habitantes tradicionais dessa região, se mantém e se atualizam hodiernamente. Desse modo, analisa tanto como as textualidade indígenas têm contribuído para a evidenciação das formas narrativas dos grupos indígenas, quanto sua contribuição para as literaturas nacionais de Brasil-Guiana e Venezuela.

 

Cidadanias Interculturais, Povos Indígenas, Populações Amazônicas e Estudos Transdisciplinares

Link: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/7719344405699095

Líder(es) do grupo: Maxim Repetto.

Área predominante: Ciências Humanas; Educação.

Repercussões

Temos por objeto estudar e refletir as diversas situações sociais que envolvem a população amazônica, como povos indígenas, afrodescendentes e quilombolas, ribeirinhos e populações que possam ser consideradas tradicionais ou não, mas que habitam nesta região, analisando os processos pelos quais se constituem, assim como sua relação com a sociedade nacional, seja pelo impacto de projetos e políticas públicas, como pelas contribuições que possam fazer à produção de conhecimentos da humanidade. Debatemos diversos aspectos relacionados com o reconhecimento de cidadanias plenas, numa perspectiva intercultural, que envolva também o exercício dos direitos humanos. Isto envolve a sociedade como um todo, com seus conflitos e contradições. Por tanto buscamos realizar e estimular um debate aberto sobre a necessidade de educar numa perspectiva de letramento e sustentabilidade social e ambiental, o que envolve a construção de sentido pleno para a vida.