linha top1
Universidade Federal de Roraima

Tempo Geológico

Entende-se por tempo geológico o tempo decorrido desde o final da fase formativa da Terra até os nossos dias. Muito antes das primeiras datações radiométricas das rochas constitutivas da crosta terrestre, já se dividia o tempo geológico. Diante disto, a História da Terra baseia-se em intervalos de tempo desiguais que marcaram as mudanças do seu meio físico e da sua vida, registrado nas rochas e na diversidade fossilífera nelas contidas. As fases evolutivas que a Terra passou são contadas através de intervalos de tempo variáveis chamados de Éons, Eras, Períodos, Épocas e Idades (Fig. 1).



 
Figura 1: Tabela do Tempo Geológico  segundo International Commission on Stratigraphy, 2016 (Acesse aqui)
 

Assim, a escala do tempo geológico corresponde ao arranjo das unidades geocronológicas por ordem de idade. O tempo é imaterial; consequentemente, as unidades geocronológicas distinguem-se das unidades estratigráficas por não serem, como estas, materializadas por meio de rochas.


A maior subdivisão da escala do tempo é chamada de Éon e representa grandes etapas de desenvolvimento do planeta. As maiores mudanças físicas e biológicas que a Terra passou ordenaram sua história em quatro éons: Hadeano, Arqueano, Proterozoico e Fanerozoico. Mudanças de menores magnitudes proporcionaram a subdivisão do Éon Fanerozoico em Eras  (delimitadas principalmente por grandes extinções), Períodos, Épocas e Andares (eventos de menor intensidade, delimitados por ocorrências fossilíferas ou bioestratigráficas).