linha top1
Universidade Federal de Roraima

Origem do Universo

 

A busca da origem do universo remonta às mais antigas mitologias registradas. Atualmente, a explicação científica mais aceita é a teoria da Grande Explosão (Big Bang). Ela apoia-se, em parte, na teoria da relatividade do físico Albert Einstein e nos estudos dos astrônomos Edwin Hubble e Milton Humason, os quais demonstraram que o universo não é estático e se encontra em constante expansão. A teoria do Big Bang foi anunciada em 1948 pelo cientista russo naturalizado estadunidense, George Gamow e o padre e astrônomo belga Georges Lemaître.


 

Figura 1: A – Albert Einstein; B – Edwin Hubble; C – Milton Humason; D – George Gamow; E – Georges Lemaître.

 

Segundo eles, nosso Universo começou entre 13 a 14 bilhões de anos atrás a partir de uma “explosão” cósmica. Segundo está teoria, toda a matéria e energia estavam concentradas em um único ponto de densidade inconcebível, e sofreu uma violenta explosão, dando origem a tudo o que existe hoje no espaço e no tempo.

 

Durante os momentos iniciais após o Big Bang, a temperatura era alta demais para a matéria ser estável, tudo era radiação. Com a expansão e a criação contínua do espaço surgiram as quatro forças fundamentais da natureza (gravitacional, nuclear forte, nuclear fraca e eletromagnética).


Com a expansão, a energia decaiu e o Universo inteiro foi preenchido por matéria e radiação. A temperatura extremamente elevada existente nos instantes iniciais foi caindo gradativamente com a expansão. Quando a temperatura atingiu 1014K (1ºC = 273K), as partículas pesadas (quarks, antiquarks, prótons e antiprótons) foram formadas, e as partículas leves (elétrons e pósitrons) só se formaram quando a temperatura decaiu para 1012K. Finalmente quando a temperatura atingiu 103K em 380.000 anos após o Big Bang, elétrons se combinaram com núcleos para formar átomos, o Universo ficou transparente e gerou a radiação cósmica de fundo em micro-ondas (conhecida como Cosmic Microwave Background - CMB). A partir de então, começou o domínio da matéria sobre a radiação. Os astrônomos entendem que, a partir deste evento, o Universo expandiu-se e dividiu-se para formar as galáxias e as estrelas. As estrelas e as galáxias só apareceram aos 300 milhões de anos, e o Sistema Solar surgiu aos 8,7 bilhões de anos.

 

Bibliografia Consultada:
MORAIS, F. V.; NUNES, A. O.; BORBA, G. L.; BRITO, A. J.; NEVES, L. S.  Dos mitos ao Big Bang: investigando as concepções de universo dos alunos da 5ª série do ensino fundamental de uma escola da periferia da cidade de Natal – RN.XVI Simpósio Nacional de Ensino de Fisíca, 2005.
PRESS, F.; GR OTZINGER, J.; SIERVER, R.; JORDAN, T. H. Para entender a Terra. 4ª ed. Porto Alegre: Bookam, 2006.
TEIXEIRA, W.; FAIRCHILD, T. R.; TOLEDO, M. C. M.; TAIOLI, F. Decifrando a Terra. 2ª ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2009.