linha top 1
Governo Federal
Universidade Federal de Roraima

Título: MOBILIDADE HUMANA NA PAN-AMAZÔNIA: implicações teóricas e experiências empíricas

Organizadores: Marília Lima Pimentel Cotinguiba; Márcia Maria de Oliveira; Rosana Baeninger; Geraldo Castro Cotinguiba; Francilene dos Santos Rodrigues; Sidney Antonio da Silva; Weidila Nink Dias.

Resumo: A coletânea ‘Mobilidade humana na Pan-Amazônia: implicações teóricas e experiências empíricas’ é uma publicação de diversos grupos de pesquisas orientados pelo Observatório das Migrações em Rondônia (OBMIGRON), da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e pelo Grupo de Estudo Interdisciplinar sobre Fronteiras (GEIFRON/PPGSOF/UFRR), com fomento da Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia (FAPERO), com a chancela da editora da Universidade Federal de Roraima (UFRR).

 

 

Título: A CENA SIMULTÂNEA: Literatura e Dramaturgia em Urdidura

Organizadores: Cacio José Ferreira; Francisco Alves Gomes; Lucélia de Sousa Almeida; Sidney Barbosa.

Resumo: O tecido resultante do diálogo entre literatura e dramaturgia é tema geral deste livro. Mas, ao observar cuidadosamente esse alinhave a convite de Francisco Alves Gomes percebe-se com prazer e muito aprendizado que se trata de discussão ainda mais ampla e enriquecedora. Isso porque, ao ler o livro, o leitor vai encontrar as mais variadas formas de construir a ponte teatro, cinema e literatura. É como se o próprio livro se mostrasse performático. Em uma performance poética que dialoga muito clara e fortemente com a alma de seu organizador.

 

 

Título: DIÁLOGOS CRÍTICOS SOBRE SOCIEDADE E ESTADO: Reflexões Desde o Projeto de Cooperação Acadêmica na Amazônia

Organizadores: Edma Silva Moreira; Maxim Repetto; Simonne Teixeira

Resumo: Pandemia e Desmatamento constituem duas palavras muito pronunciadas na sociedade, nacional e internacional, nesse ano de 2020. Percorrendo o dicionário, o leitor, encontrará definições distintas sobre ambas. Aqui, elas transitam na mesma direção, qual seja: o prejuízo às vidas. Poder-se-ia refletir que, no século XXI, com o avanço tecnológico, científico e informacional, nossas vidas e o desenvolvimento social, econômicos e ambiental estariam seguros, mas não é isso que enfrentamos no mundo capitalista, onde as desigualdades, a pobreza e a destruição dos sistemas de conhecimento, organizacional e político se aprofundam.


Título: Literatura comparada, Circulação literária e cultural.

Organizadores: Fernando Simplício dos Santos; Allison Leão.

Resumo: Os artigos que fazem parte deste quarto volume da Coleção Discipuli – bem como ocorrerá com as duas próximas edições – foram elaborados durante a pandemia do Coronavírus, isto é, no decorrer do ano de 2020. Estando aqui separados em duas seções distintas (Circulação literária e cultural; Circulação literária e cultural pela Amazônia), são textos escritos a partir de aulas ministradas em ambiente virtual, especificamente, frutos de duas disciplinas que englobaram, mais ou menos, cem discentes. Nesse sentido, para a realização do projeto, foi formada uma rede de cooperação responsável por juntar os seguintes programas de Pós-Graduação: da Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Federal de Roraima (UFRR), Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) e da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

 

Título: LITERATURA COMPARADA, INFLUÊNCIAS E FRONTEIRAS.

Organizadores: Sheila Praxedes Pereira Campos; Juciane Cavalheiro; Mara Genecy Centeno Nogueira.

Resumo: Os artigos que integram este terceiro volume da Coleção Discipuli (assim como os próximos 3 volumes) são especiais: nasceram durante a pandemia do Coronavírus, no ano de 2020, oriundos das aulas ministradas remotamente em duas disciplinas que integraram cerca de 100 alunos e 9 professores em uma rede de cooperação que uniu os Programas de Pós-Graduação das seguintes instituições: Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal de Roraima, Universidade Federal de Rondônia, Universidade do Estado do Amazonas, Universidade Federal do Amapá e Universidade Federal do Tocantins. Além dos professores, alunos de iniciação científica, graduandos, mestrandos, doutorandos e egressos de mestrado e doutorado.

 

Título: UNIVERSIDADE E ESCOLA: Contextos de Ensino e Aprendizagem. 

Organizadores: Emanuella Silveira Vasconcelos; Hellen Cris de Almeida Rodrigues; George Brendom Pereira dos Santos; Sebastião Monteiro Oliveira. 

Resumo: O livro Universidade e Escola: contextos de ensino e aprendizagem objetiva reunir discussões referentes às práticas desenvolvidas no contexto universitário para formação dos sujeitos e que tem como palco a escola básica, apresentando, assim, relatos de práticas pedagógicas e resultados de pesquisas que estreitam as relações entre os dois âmbitos da Educação. Os capítulos abrangem a reflexão de aspectos formativos, cognitivos, sociais e afetivos envolvidos no ensino e na aprendizagem, na universidade e na escola ou na sua interligação.

 

Título: COLEÇÃO HISTÓRIA DO TEMPO PRESENTE: VOLUME III.

Organizadores: Tiago Siqueira Reis; Carla Monteiro de Souza; Monalisa Pavonne Oliveira; Américo Alves de Lyra Júnior.

Resumo: A Coleção História do Tempo Presente chega em seu terceiro volume com a proposta de reunir e visibilizar teorias, metodologias e temáticas atinentes ao tempo presente e, principalmente, convocando os historiadores a se apropriarem desta fatia do tempo, tão explorada por outros profissionais da comunicação, das ciências humanas e sociais, entre outros. A coleção objetiva, desse modo, provocar debates e estimular questionamentos que propiciem novas reflexões e perspectivas de análise, reforçando a contribuição do historiador para as análises do presente. As publicações se dedicaram a abranger assuntos e autores das mais diversas partes do país, bem como a colaboração de historiadores estrangeiros. Sempre com a intenção de contemplar a região Norte em todos volumes, a coleção se propõe a pensar em novas centralidades como maneira de compor o rico e heterogêneo universo que constitui a produção científico-acadêmica brasileira, afastando-se do estigma de “periferia”. Sendo assim, todos os estados que integram a Amazônia brasileira estão representados, em alguma medida, por intermédio da contribuição de historiadores alocados em distintas instituições públicas da região, lançando luz sobre temas latentes e propondo perspectivas de análise, consubstanciando, assim, o protagonismo amazônico acerca dos assuntos do tempo presente.


Título: FÉ E RESISTÊNCIA: Religiões de Matrizes Africana e Afro-Brasileiras em Boa Vista/RR.

Organizadores: Monalisa Pavonne Oliveira; Larissa Maria de Almeida Guimarães; Tiago Siqueira Reis; Amarildo Ferreira Júnior; Carlos Alberto de Souza Fournier; Maria Luciana Furtado Pereira; Maria das Graças Furtado Pereira; Júlio Cesar dos Santos; Mário dos Santos Maia; José Soares Filho; Delmiro José Carvalho Freitas; Orlandina de Matos Farias; Nelcy Leon Ladislau; Maria de Fátima Pereira Aragão; Antônia Maria da Conceição Lima; Everton da Costa Pimentel; Jéssica Carvalho Guimarães;  Mariangela Aguiar de Oliveira; Raíssa Nathana Freitas Batista.

Resumo: A presente publicação traduz-se em um dos resultados do projeto “História e Memória: produção do inventário participativo das comunidades de religiosidade de matriz africana e afro-brasileira mapeadas pelo IPHAN/RR entre os anos de 2016 e 2018, em Boa Vista/RR”. Fé e Resistência: religiões de matrizes africana e afro- -brasileira em Boa Vista/RR é a materialização de um esforço conjunto de apresentar ao público em geral uma história obscurecida na história de Roraima, a luta e resistência das religiões de matrizes africana e afro-brasileira, a partir de uma abordagem horizontal realizada a muitos pares de mãos. Sendo assim, buscou-se evidenciar a história e constituição de templos de umbanda e candomblé já formados e os que estão em processo de formação a partir da narrativa de suas lideranças.


Título: CURSO DE PRÉ-CÁLCULO.

Organizadores: Adriano Frutuoso da Silva; Camila Helena Menezes de Oliveira; César Gabriel Soares Viana de Brito; Danielle Yumi Mizuno; Eliohana de Almeida Peres; Felipe Augusto de Oliveira Almeida; Gustavo Oliveira Cardoso; Mesaque Vilmar Silvestre Viegas; Paula Jordana Sampaio de Sales; Paulo Sérgio Cardoso Ferreira; Rones de Souza Santos; Taina Lima Scherpel; Thiago Bessa Ramos; Veber Douglas Oliveira da Costa; Vinícius Ferreira Esbell.

Resumo: O Cálculo Diferencial e Integral é um ramo importante da matemática e seu campo de aplicações se estende por todas as áreas do conhecimento, desempenhando papel importante como linguagem na representação de fenômenos e, como instrumento para a resolução de problemas (CATAPANI, 2001). A ampla aplicabilidade dos conceitos de Cálculo Diferencial e Integral faz com que essa disciplina esteja presente na maioria das grades curriculares de cursos de nível superior, tornando-se requisito fundamental na formação de um profissional.


Título: LITERATURA & FRONTEIRA.

Organizadores: Fábio Almeida de Carvalho; Roberto Mibielli; Isabel Maria Fonseca.

Resumo: Apesar da heterogeneidade de objetos, de temas e de aparatos teóricos que impossibilitam circunscrever os textos do presente volume num universo conceitual mais cerrado e amplamente partilhado, os ensaios dessa coletânea gravitam em torno da produção narrativa derivada das relações mantidas entre centros e periferias, ou seja, entre elementos de cultura de diferentes esferas – regionais, nacionais e transnacionais. Em ângulo invertido, também é interessante notar que, se os textos se unem pela atenção especial dada ao modo que as produções de espírito da Amazônia, com ênfase na região circum-Roraima, se relacionam com diferentes zonas culturais latino-americanas, mais especificamente do Brasil, da República Cooperativa da Guyana e da Venezuela, não constituem, todavia, conjunto marcado pelo uníssono.


Título: COLEÇÃO HISTÓRIA DO TEMPO PRESENTE: VOLUME II.

Organizadores: Tiago Siqueira Reis; Carla Monteiro de Souza; Monalisa Pavonne Oliveira; Américo Alves de Lyra Júnior.

Resumo: Neste segundo volume da Coleção História do Tempo Presente, prosseguimos com nossos objetivos de apresentar, discutir e apontar caminhos teóricos e metodológicos acerca da História do Tempo Presente. Assim como o volume inicial lançado no ano de 2019, contamos com historiadores de diferentes instituições nacionais e internacionais, matrizes teóricas e objetos de análise, assegurando espaço privilegiado para pesquisadores situados na região amazônica como forma de des-hierarquização da produção nacional, enfocando a produção historiográfica amazônica enquanto parte ativa dela.


Título: 30 ANOS UNIDOS PELA DIVERSIDADE 1989-2019: mudando vidas, construindo Conhecimento. 

Organizadores: Vângela Maria Isidoro de Morais; Júlia Faria Camargo; Inez de Fátima Brandão; Antônio Aparecido Giocondi; Reginaldo Gomes de Oliveira; Luan Correia Cunha Santos. 

Resumo: A nossa UFRR completa 30 anos de existência. Esta história nasce com o próprio estado que a abriga, dada a transformação de Roraima da condição de ex-território para estado da federação com a atual Constituição Brasileira. Criada em 1985, por meio do projeto de lei 7.364 apresentado pelo então deputado federal Mozarildo Cavalcanti, a UFRR foi instituída pelo decreto nº 98.127 no dia 08 de setembro de 1989. A nossa instituição se pôs aguerrida desde o início, a destacar a resistência e a tenacidade de seu fundador, o reitor pro tempore Hamilton Gondim e uma equipe de colaboradores e servidores pioneiros da UFRR. Foram diversas ações que estenderam a Universidade para os lugares mais longínquos de Roraima, com campanhas de alfabetização de adultos, com a oferta dos cursos de licenciaturas no interior, com o estabelecimento de uma ampla rede de colaboradores regionais, nacionais e internacionais.


Título: DIREITOS HUMANOS E VULNERABILIDADE E O DIREITO HUMANITÁRIO.

Organizadores: Carlossandro Carvalho de Albuquerque; Ieda Hortêncio Batista. 

Resumo: O VII Workshop Internacional sobre

 Planejamento e Desenvolvimento Sustentável em Bacias Hidrográficas foi realizado na cidade de Manaus, Amazonas, no período de 02 a 05 de outubro de 2019 e teve como objetivo estabelecer um debate participativo e construtivo em torno da dinâmica, planejamento, gestão e utilização dos recursos hídricos, apresentando como temática principal “A água como elemento de integração e de conflitos socioambientais”. Foi planejado e executado pela Universidade do Estado do Amazonas, por intermédio do Programa de Pós Graduação em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (PROFÁGUA), com apoio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA), do Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH-AM), da Agência Nacional de Água (ANA), da CAPES e demais universidades da Rede Água.

 

 


 

Título: DIREITOS HUMANOS E VULNERABILIDADE E O DIREITO HUMANITÁRIO.

Organizadores: Liliana Lyra Jubilut; Rachel de Oliveira Lopes; Gabriela Soldano Garcez; Ananda Pórpora Fernandes.

Resumo: O Direito Internacional Humanitário (DIH) pode ser considerado um dos ramos mais antigos do Direito Internacional, podendo inclusive ser apontado como fundamental para o surgimento do Direito Internacional. Isto porque o surgimento do Direito Internacional ocorreu em 1648 com os tratados de Westfalia (Münster e Onasbruk) - que eram em sua essência tratados de paz, uma vez que findavam a Guerra dos 30 anos. Mais do que isso, o Direito Internacional surge delineando os princípios da territorialidade e da soberania, a fim exatamente de limitar condutas dos Estados, restringir seu poder a um determinado espaço físico, e, com isso, estabelecer regras de coexistência visando evitar novos conflitos. Como o DIH é precisamente o ramo do Direito Internacional que se ocupa da regulação dos conflitos armados, pode-se associar o surgimento desse àquele.


Título: TEXTUALIDADES INDÍGENAS WATUNNA – MITOLOGIA MAKIRITARE.

Autora: Isabel Maria Fonseca.

Resumo: Este texto nasceu de inquietações que foram crescendo em meu espírito desde que comecei a trabalhar com populações indígenas e que logo se transformaram em buscas e em matéria de estudo e de investigação. Resulta, pois, de um percurso acadêmico que, além da oportunidade de realizar um conjunto de leituras sobre literatura e sobre as textualidades indígenas, oportunizou também participar de discussões feitas em ambientes diversos. Desde então, fui sendo capturada pela complexidade do assunto, bem como pelas descobertas que o estudo das formas textuais indígenas tem me possibilitado fazer ao longo desse decurso. Por isso, confesso que realizar todas essas atividades acabaram provocando em meu espírito não apenas inquietações, mas também um enorme prazer.

 


Título: INTERFACES DA MOBILIDADE HUMANA NA FRONTEIRA AMAZÔNICA.

Organizadoras: Márcia Maria de Oliveira; Maria das Graças Santos Dias.

Resumo: Esta é a primeira publicação da coletânea de textos intitulada Interfaces da mobilidade humana na fronteira amazônica. A coletânea será composta por três volumes com publicação sequenciada neste primeiro semestre de 2020, com textos sobre a dinâmica da mobilidade humana nas Fronteiras Pan-Amazônicas. A coletânea está vinculada às linhas de pesquisas do Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Fronteiras – PPGSOF da Universidade Federal de Roraima e tem como objetivo fazer circular a publicação de artigos, estudos e pesquisas produzidos por pesquisadores/as especialistas nos Estudos Migratórios da Pan-Amazônia, que atualmente representa uma das regiões com maior mobilidade transfronteiriça na nova modalidade de migração sul/sul.

 


Título: LEITURA E TEXTOS INDÍGENAS.

Organizadores: Fábio Almeida de Carvalho; Isabel Maria Fonseca; Celino Alexandre Raposo.

Resumo: O título ora dado à luz, Leitura e textos indígenas, foi produzido como deriva de uma demanda própria dos nossos tempos e que tem a ver com a necessidade e a consequente obrigação de tornar realidade a circulação de textos de autoria e origem indígenas em espaços e circuitos culturais diversificados – dentro e também fora do espaço das escolas das comunidades indígenas de Roraima. Daí nossa expectativa de que o presente título possa chamar à atenção e despertar o interesse não somente daquele contingente de profissionais que vive o cotidiano das escolas indígenas, de diferentes séries e regiões de Roraima e do Brasil (sobretudo de professores e estudantes indígenas, seu público mais imediato e ostensivo), mas também daquele outro contingente de pessoas que povoa e dá forma ao espaço da pesquisa acadêmica e erudita (principalmente estudantes, professores e pesquisadores, em geral, das áreas de Letras, Linguística, Literatura, Antropologia e Etnografia, dentre outros campos contíguos do saber e do conhecimento humanos).

 

Título: GUIA BOTÂNICO ILUSTRADO PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO PARQUE BOSQUE DOS PAPAGAIOS.

Organizadores: Willian Alves Cavalcante; Rodrigo Schütz Rodrigues.

Resumo: O “Guia Botânico Ilustrado para Educação Ambiental do Parque Ecológico Bosque dos Papagaios” é o resultado do trabalho de conclusão de curso (TCC) de Bacharelado em Ciências Biológicas da Universidade Federal de Roraima.


Título: AS MULHERES INDÍGENAS NA REGULAÇÃO DO CLIMA DA AMÉRICA LATINA: CAMINHOS PARA UM DIREITO ECOLÓGICO.

Autora: Heidi Michalski Ribeiro.

Resumo: O livro de Heidi Michalski Ribeiro, fruto de sua dissertação de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGD/UFSC), a qual tive a honra de coorientar com o Professor Dr. José Rubens Morato Leite, representa um passo importante para a reflexão sobre a visibilidade da mulher indígena nas estratégias políticas e jurídicas de enfrentamento da mudança climática. Supre uma lacuna no que se refere à análise crítica do reconhecimento e do espaço a elas reconhecido na agenda global do clima e nas políticas e normas climáticas nacionais na América Latina, tendo como trama de fundo o paradigma do direito ecológico. Heidi mostra a face humana e a voz da mudança climática na América Latina, que é feminina, que ecoa nas florestas e nas ruas do continente, que é indígena, que é o símbolo da Pachamama que sofre e que resiste à crise climática.


Título: PROPOSTAS PEDAGÓGICAS, MATERIAIS EDUCATIVOS E NOVOS DESAFIOS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES INDÍGENAS.

Organizadores: Jovina Mafra dos Santos; Maxim Repetto.

Resumo: O presente livro reúne diversas experiências de estudo e pesquisa desenvolvidas no âmbito do Curso Licenciatura Intercultural, do Instituto Insikiran de Formação Superior Indígena, da Universidade Federal de Roraima (UFRR). Os capítulos que compõem este livro são resultado dos Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) que viabilizaram a formação de professores e professoras indígenas dos povos Macuxi, Wapichana e Ingarikó, os quais buscaram estudar e analisar as problemáticas sociais e educacionais vivenciadas em suas escolas e comunidades. Estes TCCs habilitaram professores nas áreas de Ciências da Natureza e de Ciências Sociais, a partir da proposta de formação pela pesquisa, em perspectiva interdisciplinar, que o curso de Licenciatura Intercultural na UFRR sustenta.

 


Título: ECONOMIA SOLIDÁRIA NO ESTADO DE RORAIMA: formação e desenvolvimento dos empreendimentos em redes Colaborativas.

Organizadores: Meire Joisy Almeida Pereira; Anderson Paiva; Herundino Ribeiro Filho; Paulo Sérgio Maroti; Cleane da Silva Nascimento.

Resumo: A Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares e Empreendimentos Solidários ITCPES/UFRR, criada desde o ano de 2006, vem executando um importante trabalho que faz do saber produzido na Universidade e do conhecimento adquirido pelas comunidades que são assistidas, um projeto exitoso. O trabalho da ITCPES/UFRR logo no seu início foi reconhecidamente agraciado com o Prêmio Samuel Benchimol, com “Mulheres Empreendedoras na Amazônia: transferência de tecnologia social a grupos de mulheres no Estado de Roraima”, coordenado pela Professora Marlene Grade.


Título: RELAÇÕES IDENTITÁRIAS E INTERTEXTUAIS.

Organizadores: Tatiana da Silva Capaverde; Luiz Eduardo Rodrigues Amaro; Mara Genecy Centeno Nogueira.

Resumo: A Coleção Discipuli nasce com o objetivo de promover a produção dos alunos envolvidos em atividades de pesquisa, dando visibilidade e circulação em formato digital a artigos recentemente produzidos. Buscamos, com isso, criar uma cultura de aprendizado que resulte em textos de qualidade em auxílio a uma comunidade iniciática.


Título: VIVÊNCIAS INTERDISCIPLINARES E DIÁLOGOS INTERCULTURAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSOR INDÍGENA: Relatos de experiências na formação superior.

Organizadores: Danielle Trindade; Mariana Souza da Cunha; Naira Lamarão; Ricardo Carvalho dos Santos.

Resumo: A Coletânea “Vivências Interdisciplinares e Diálogos Interculturais na Formação do Professor Indígena” é resultado de estudos e pesquisas no contexto da Licenciatura Intercultural, além de relatos de experiências na formação superior. Os textos aqui organizados são produto de vivências e experiências didático-pedagógicas e construção de novos conhecimentos, sobretudo, nas áreas de habilitação do curso: Comunicação e Artes, Ciências da Natureza e Ciências Sociais, e a própria experiência do PIDIB Diversidade que fomentou o exercício de pesquisador na docência da educação básica.


Título: AGROECOLOGIA, POLÍTICAS PÚBLICAS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (Tomo II).

Organizadores: Antonio Tolrino de Rezende Veras; Lúcio Keury Almeida Galdino; Giovanni de Farias Seabra.

Resumo: Na atual conjuntura, global e cultural, existem mais de seis mil idiomas ancestrais falados por povos indígenas; todavia, o patrimônio linguístico segue desaparecendo em ritmo alarmante. Sem medidas adequadas para a preservação dos povos e suas línguas, as diversas formas de linguagem milenar estão condenadas ao desaparecimento e, junto com elas, vão se extinguindo a história, a memória, os costumes e as tradições. Nesse sentido, na cidade de Boa Vista (RR), no período de 18 a 20 de setembro de 2019, ocorreu a Conferência da Terra - Fórum Internacional do Meio Ambiente - que teve como Tema Geral: “Línguas, Ritos e Protagonismos nos Territórios Indígenas".


Título: PERSPECTIVAS LITERÁRIAS PÓS-COLONIAIS.

Organizadores: Tatiana da Silva Capaverde; Luiz Eduardo Rodrigues Amaro; Mara Genecy Centeno Nogueira.


Título: VIVÊNCIAS INTERDISCIPLINARES E DIÁLOGOS INTERCULTURAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSOR INDÍGENA: Relatos de experiências na formação superior.

Organizadores: Danielle Trindade; Mariana Souza da Cunha; Naira Lamarão; Ricardo Carvalho dos Santos.

Resumo: A Coletânea “Vivências Interdisciplinares e Diálogos Interculturais na Formação do Professor Indígena” é resultado de estudos e pesquisas no contexto da Licenciatura Intercultural, além de relatos de experiências na formação superior. Os textos aqui organizados são produto de vivências e experiências didático-pedagógicas e construção de novos conhecimentos, sobretudo, nas áreas de habilitação do curso: Comunicação e Artes, Ciências da Natureza e Ciências Sociais, e a própria experiência do PIDIB Diversidade que fomentou o exercício de pesquisador na docência da educação básica.


Título: EDUCAÇÃOAMBIENTAL, SUSTENTALIBILIDADE E TERRITÓRIO TRADICIONAL (Tomo I).

Organizadores: Antonio Tolrino de Rezende Veras; Lúcio Keury Almeida Galdino; Giovanni de Farias Seabra.

Resumo: Na atual conjuntura, global e cultural, existem mais de seis mil idiomas ancestrais falados por povos indígenas; todavia, o patrimônio linguístico segue desaparecendo em ritmo alarmante. Sem medidas adequadas para a preservação dos povos e suas línguas, as diversas formas de linguagem milenar estão condenadas ao desaparecimento e, junto com elas, vão se extinguindo a história, a memória, os costumes e as tradições. Nesse sentido, na cidade de Boa Vista (RR), no período de 18 a 20 de setembro de 2019, ocorreu a Conferência da Terra - Fórum Internacional do Meio Ambiente - que teve como Tema Geral: “Línguas, Ritos e Protagonismos nos Territórios Indígenas”.


Título: PLANEJAMENTO AMBIENTAL, RECURSOS HÍDRICOS E PATRIMÔNIO CULTURAL (Tomo III).

Organizadores: Antonio Tolrino de Rezende Veras; Lúcio Keury Almeida Galdino; Giovanni de Farias Seabra.

Resumo: Na atual conjuntura, global e cultural, existem mais de seis mil idiomas ancestrais falados por povos indígenas; todavia, o patrimônio linguístico segue desaparecendo em ritmo alarmante. Sem medidas adequadas para a preservação dos povos e suas línguas, as diversas formas de linguagem milenar estão condenadas ao desaparecimento e, junto com elas, vão se extinguindo a história, a memória, os costumes e as tradições. Nesse sentido, na cidade de Boa Vista (RR), no período de 18 a 20 de setembro de 2019, ocorreu a Conferência da Terra - Fórum Internacional do Meio Ambiente - que teve como Tema Geral: “Línguas, Ritos e Protagonismos nos Territórios Indígenas”.


Título: RORAIMA ENTRE LÍNGUAS: CONTATOS LINGUÍSTICOS NO UNIVERSO DA TRÍPLICE FRONTEIRA DO EXTREMO-NORTE BRASILEIRO.

Organizadores: Alessandra Cruz; Felipe Aleixo.

Resumo: É com grande satisfação e alegria que vejo a publicação desse e-book organizado pelos meus amigos pesquisadores Alessandra Cruz e Felipe Aleixo, intitulado: Roraima entre línguas: contatos linguísticos no universo da tríplice fronteira do extremo-norte brasileiro. Espero imensamente que se deleitem com leituras acerca da temática aqui apresentada. Roraima é o estado mais setentrional da federação, possui fronteiras com dois países e suas respectivas línguas: com o espanhol na Venezuela (ao norte e noroeste) e com o inglês na Guiana Inglesa (ao leste). Mas, apesar dessas fronteiras geográficas, há fronteiras que transcendem a realidade, são as fronteiras imaginárias como destaca Torrecilha (2004). Tais fronteiras são compartilhadas por todas as línguas presentes no estado, sejam elas indígenas, estrangeiras ou de sinais.


Título: COLETÂNEA LINGUAGENS: TEORIAS E PRÁTICAS (Vol. 1).

Organizadores: Adriana Helena de Oliveira Albano; Thaisy Bentes; Fabiano Tadeu Grazioli.

Resumo: A coletânea Linguagens: teorias e práticas, organizada pelos pesquisadores Adriana de Oliveira Albano, Thaisy Bentes e Fabiano Tadeu Grazioli, que doravante vem a público, tratase de subjetividades no âmbito da linguagem que, por sua vez, convida o leitor da área de Letras e áreas afins a mergulharem em diversas pesquisas permeadas pela análise linguística e estudos multidisciplinares. A obra reúne quatorze artigos que se entrecruzam por meio dos discursos epistemológicos cuja tessitura se descortina no grão da voz que é a linguagem, amparando-se em Roland Barthes (2002).

 

 


Título: KORONAVIRUS (CORONAVÍRUS VERSÃO EM MACUXI) - SÉRIE PEQUENOS CIENTISTAS.

Organizadores: Roberta Martins Nogueira; Fabiana Cristina Donofrio; Evaldo Martins Pires; Roberta Vieira de Morais Bronzoni; Leticiane Munhoz Socreppa.

Resumo: Koronavirus taa mîrî oma'kon ximonkriikonpî, kreetayunkon, atonyunkon, priipi' yunkon , arautaimîyunkon warainon. Ximîrikkîpe to' wanî e'nin to' era'ma peppîn uyenuukonke. Tîîse to'era'ma nikin “microscópio” taato' karaiwa ya ke nikin. Mararonkon hîn inkamoro oma'kon rikkî ptaapo, nonpo, tunaakawonkon moroopai se'manpo.


Título: SYBYRYYDIN (CORONAVÍRUS VERSÃO EM WAPICHANA) - SÉRIE PEQUENOS CIENTISTAS.

Organizadores: Roberta Martins Nogueira; Fabiana Cristina Donofrio; Evaldo Martins Pires; Roberta Vieira de Morais Bronzoni; Leticiane Munhoz Socreppa.

Resumo: Wyryy sybyryydin yryy aimeakan kaikeasudi'u dakutakau disuukidi'u ikapkau. Inhau dysudi'u manawyn inhau tykapakau ytannaa id.Yryy dyzay'u inhau izei dia'au na'ik dyzay'a iribeakary. Na'ik baurainhau panaukazinhau dysukidiainhau kapam. Kapaninhauz disuukidi'u ikapkau.


TítuloKORONAPÍRUS (CORONAVÍRUS VERSÃO EM WAI WAI) - SÉRIE PEQUENOS CIENTISTAS.

Organizadores: Roberta Martins Nogueira; Fabiana Cristina Donofrio; Evaldo Martins Pires; Roberta Vieira de Morais Bronzoni; Leticiane Munhoz Socreppa.

Resumo: Koronapírus mîkro wahrayî noro mîkro wahrai ro cik makî, esenpon ero wa cexîrke noro cesî kupun cheka iito nesekenmesî. Nexamro mîkyam esenpon komo ro mak, wahra exîrke, enîxe kexitaw so nêsenpesî mikroskopiyo ke mak entopo ro ke nesenpesî. Kahsîňe me marha naxe nexamro kupun cheka cexe, nexamro yetacitopo punku komo, kmakitera komo, protosowario komo.


Título: MEDIA EFFECTS: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo (Vol. 5): Newsmaking, gatekeeping e teoria social.

Organizadores: Gilson Pôrto Jr.; Nelson Russo de Moraes; Daniela Barbosa de Oliveira; Vilso Junior Santi; Leila Adriana Baptaglin.

Resumo: Chegamos ao vol. 5 de MEDIA EFFECTS: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo focando em Newsmaking, gatekeeping e teoria social. Uma vitória para a construção coletiva na região norte e suas redes pelo Brasil e Exterior. Articulando pesquisas de campo e investigações mais teóricas, os oito capítulos presentes no vol. 5 dedicam-se a aprofundar conceitos que problematizam situações evidenciadas na contemporaneidade e que passam a fazer parte da agenda permanente das Teorias da Comunicação e do Jornalismo.


Título: MEDIA EFFECTS: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo (Vol. 4): Reflexividade, hermenêutica e Fake News.

Organizadores: Gilson Pôrto Jr.; Nelson Russo de Moraes; Daniela Barbosa de Oliveira; Vilso Junior Santi; Leila Adriana Baptaglin.

Resumo: É uma tarefa complexa realizar a apresentação de um livro com uma densidade de discussões e problematizações com asapresentadas nos capítulos de MEDIA EFFECTS: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo - Vol. 4: Reflexividade, hermenêutica e Fake News. Propostas calcadas na reflexividade em um contexto “carente de posturas reflexivas”, enquadramento em situações de “restrição e fechamento” e, Fake News em um cenário de “imposição e adestramento”. Talvez com um grau de exagero ou ceticismo, mas é evidente que presenciamos um momento social, político, econômico e cultural que tangencia o questionamento acerca de: quem somos? Que sociedade somos?


Título: MEDIA EFFECTS: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo (Vol. 3): Espiral do silêncio, enquadramento e contemporaneidade.

Organizadores: Gilson Pôrto Jr.; Nelson Russo de Moraes; Daniela Barbosa de Oliveira; Vilso Junior Santi; Leila Adriana Baptaglin.

Resumo: Manejando o conjunto de textos que compõe o Volume 3 da Coleção MEDIA EFFECTS duas perguntas elementares surgem: no Campo da Comunicação, ainda é possível atualizar as discussões sobre Espiral do Silêncio, enquadramento e contemporaneidade? Se possível, ainda é necessário fazê-lo? Tão elementar quanto as perguntas parecem ser as respostas: Sim! E, Sim! Mais que possível é necessário fazê-lo! Aos leitores mais céticos, se a dúvida ainda permanecer, convido a acessar diretamente os textos que compõe o presente volume e se deliciar com os ensaios sobre as teorias da Comunicação e do Jornalismo aqui reunidos.


Título: MEDIA EFFECTS: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo (Vol. 2): Efeitos da Terceira Pessoa, enquadramento e teoria do cultivo.

Organizadores: Gilson Pôrto Jr.; Nelson Russo de Moraes; Daniela Barbosa de Oliveira; Leila Adriana Baptaglin.

Resumo: Ao receber o convite para saborear a leitura do livro MIDIA EFECTS: Ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo – Vol.2: Efeitos da terceira pessoa, enquadramento e teoria do cultivo adentro em um momento de aguçar distintos elementos do paladar. Situação esta bastante cativante ao tratar de investigações decorrentes de rigorosas pesquisa desenvolvidas no estado do Tocantins e, na região Norte do Brasil onde, em seu processo e em seus resultados, apresentam sabores peculiares/inovadores no que tange as teorias da Comunicação e do Jornalismo.


Título: MEDIA EFFECTS: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo (Vol. 1): Teorias do agendamento, priming e framing

Organizadores: Gilson Pôrto Jr.; Nelson Russo de Moraes; Daniela Barbosa de Oliveira; Vilso Junior Santi.

Resumo: Ao ter em mãos os textos e a proposta elaborada pelos organizadores de “Media Effects: ensaios sobre teorias da Comunicação e do Jornalismo – Vol. I” com o convite para escrever um texto de apresentação vi-me com um gratificante desafio, enquanto professor e pesquisador que escolheu, ao longo dos anos a partir da região tocantinense, pensar-refletir sobre as teorias e processos comunicacionais. O desafio é gratificante porque ao traçar uma breve genealogia sobre o que era reproduzido nas aulas dos cursos de Comunicação, desde seu nascedouro a partir da segunda metade dos anos 90 – século XX – e abordado como modelos de instrumentos de pesquisa, percebo o grande salto qualitativo referente as angulações teóricas e metodológicas.


Título: TRÂNSITOS E FRONTEIRAS LITERÁRIAS: territórios

Organizadores: Roberto Mibielli; Silvio Renato Jorge; Sonia Maria Gomes Sampaio.

Resumo: Nesse livro, financiado parcialmente com os recursos do PROCAD-AM/CAPES, discute-se, em todos os seus capítulos, a relação entre Territórios (em suas mais diversas acepções), trânsitos e fronteiras literárias. Além do aspecto principal, qual seja o dos territórios e territorialidades, há um sem número de elementos secundários que ajudam a definir nossa questão principal em seus mais diversos recortes: o tempo, a ideologia, a diegese, entre tantos outros dos quais se poderia falar.


Título: TRÂNSITOS E FRONTEIRAS LITERÁRIAS: representações

Organizadores: Roberto Mibielli; Silvio Renato Jorge; Sonia Maria Gomes Sampaio.

Resumo: Tendo por origem a língua latina, a palavra representação revela um significado abrangente, que transita do espectro jurídico ao campo próprio da administração pública, sem, todavia, a eles se limitar. Neste livro, interessa-nos refletir, a partir de sua constituição como conceito teórico, sobre sua aplicabilidade no âmbito cultural e literário. Para tanto, recorremos a uma acepção que, incorporando a ideia de encenação, traduz a forma como o mundo, as coisas e as pessoas podem ser concebidas em termos de um discurso marcadamente crítico, que propõe questionamentos acerca da sociedade e das relações político-culturais nela estabelecidas.

.


Título: TRÂNSITOS E FRONTEIRAS LITERÁRIAS: imaginários

OrganizadoresRoberto Mibielli; Silvio Renato Jorge; Sonia Maria Gomes Sampaio.

ResumoImaginário deriva do latim imaginarĭus e significa, pela aceitação do senso comum, dentre outras noções, aquilo que é suscitado pela imaginação e só existe nela, o fictício, o que não é real, o que faz retratos, o que se relaciona à questão da imagem. Na cultura e na literatura, ele se traduz de forma múltipla, diversa. Logo, não podemos tratá-lo no singular, mas no plural.


TítuloUMA GRAMÁTICA PEDAGÓGICA DA LÍNGUA MACUXI

Organizador: Pe. Ronaldo Beaton MacDonell.

Resumo: A presente Gramática da Língua Macuxi reúne a riqueza da comunicação (fala) e da escrita dos Povos Macuxi que residem nas diversas etnoregiões situadas no Estado de Roraima: Serras, Raposa, Baixo Cotingo, Surumu, São Marcos, Amajari, Tabaio, Murupu e Serra da Lua e, também, os que residem em outros países como a Guiana e a Venezuela. A importância desta gramática da Língua Macuxi ser pensada, organizada e escrita é resultado de várias reivindicações em assembleias da organização OPIRR e das lideranças indígenas: “Escrever, organizar material didático que valorize, preserve, respeite e fortaleça as nossas Línguas” e “...essa nossa comunicação é vista como meio de guardar, deixar registrado, repassar conhecimentos, transmitir a cultura aos nossos filhos”. Que os estudantes das escolas aprendam a fala, a escrita e a leitura na Língua Macuxi.

 


Título: PRÁTICAS EM SAÚDE NA AMAZÔNIA: Interdisciplinaridade, Pesquisa e Formação Profissional

Organizadores: Fabíola Christian Almeida de Carvalho; Calvino Camargo; Georgia Patricia da Silva Ferko.

Resumo: Este livro é fruto do trabalho colaborativo entre os organizadores, docentes permanentes, egressos e discentes do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal de Roraima - PROCISA/UFRR. Aqui estão reunidas importantes pesquisas, cujos autores e autoras, com formações acadêmicas em diversas áreas de conhecimento e com atuação profissional em diferentes instituições e setores de saúde no estado Roraima, apresentam as suas recentes contribuições. Os temas apresentados versam sobre pesquisas de caráter interdisciplinar e analisam diferentes e relevantes problemas relacionados à saúde no contexto da Amazônia, considerando sua diversidade populacional, ambiental e cultural.


Título: WAPICHAN/MUKUUSI: ensaios sobre os índios das serras e campos de Roraima

Organizadores: Carlos Alberto Marinho Cirino; Marcos Antonio Braga de Freitas; Olendina de Carvalho Cavalcante.

Resumo: Chega ao meio acadêmico e científico a coletânea intitulada “Wapichan/Mukuusi: ensaios sobre os índios das serras e campos de Roraima” composta por artigos produzidos pelos mestres em Antropologia Social, pesquisadores egressos do PPGANTS/UFRR que colaboraram na produção dos sete capítulos do livro em formato e-book, tendo ênfase na antropologia indígena a partir de estudos com povos indígenas do “lavrado” roraimense.

Ressalte-se que esta produção literária no campo da antropologia faz parte das comemorações dos cinco anos de criação do PPGANTS no âmbito da UFRR. ((Programa este que veio para fortalecer a ciência antropológica na Amazônia setentrional, no estremo norte do Brasil com duas linhas de pesquisa, a saber: 1) Processos Identitários e Direitos Diferenciados; 2) Etnografia Contemporânea, Patrimonialização e Urbanidades para o desenvolvimento da pesquisa antropológica.


Título: COLETÂNEA SOCIEDADE E FRONTEIRAS DILEMAS SOCIAIS CONTEMPORÂNEOS: estratégias e resistências (Vol. 5)

Organizadores: Maria Luiza Fernandes; Ana Lúcia de Sousa; Alfredo Ferreira de Souza.

Resumo: É com muita satisfação que o Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Fronteiras, PPGSOF, da Universidade Federal de Roraima, UFRR, torna público mais um volume da Coletânea Sociedade e Fronteiras. Dilemas Sociais contemporâneos: estratégias e resistências. A proposta da Coletânea surgiu a partir da necessidade de divulgar a produção científica dos discentes e docentes do Programa e, assim, socializar os conhecimentos ali produzidos; ao mesmo tempo, estamos dando um retorno para a sociedade, principal responsável pelos investimentos públicos nas instituições de produção de conhecimento. Isso torna-se mais importante ainda nesse momento, em que essas instituições vêm sendo atacadas e difamadas por grupos políticos, cujos interesses escusos têm promovido situações de incompreensão sobre o importante papel dessas instituições, por vezes desconhecido de um público mais amplo.


Título: SABERES DOS POVOS INDÍGENAS MAYA E YANOMAMI: desafios epistêmicos no processo de descolonização.

Autor: João Paulino da Silva Neto.

Resumo: O trabalho intitulado “Saberes dos Povos Indígenas Maya e Yanomami: desafios epistêmicos no processo de descolonização” e abraçado por João Paulino da Silva Neto é fruto de um desafio instigador por transitar entre as culturas maya e yanomami. O texto é simbolicamente constituído como um fruto que traz os seus elementos epistemológico e filosófico no ‘epicarpo’, ‘mesocarpo’, ‘endocarpo’ e na ‘semente’ (o descolonizar-se), os quais no conjunto exalam sabor (sal do choro colonial), cor (peles negra, amarela, branca e mestiça) e perfume (do suor da floresta e dos mares) entre outras percepções indescritíveis. O leitor ao se deparar com esta produção pode tranquilamente aguçar sua curiosidade e mergulhar nas profundezas das terras brasilis ao infra-mundo mexicalis.

 


 

capa livro

Título: Direitos Humanos e Vulnerabilidade e a Agenda 2030.

Organizadores: Liliana Lyra Jubilut, Rachel de Oliveira Lopes, Gabriela Soldano Garcez, Ananda Pórpora Fernandes e João Carlos Jarochinski Silva.

Resumo: A Organização das Nações Unidas (ONU), tendo em vista seus objetivos e princípios basilares contidos na Carta das Nações Unidas, reuniu-se, no ano 2000, com seus Estados-membros na “Cúpula do Milênio” , e, buscando sumarizar os diversos acordos internacionais assinados na década de 19908, formulou um novo pacto global: a “Declaração do Milênio”, que contém os 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).


Título: PERSPECTIVAS DOS ESTUDOS EM TRADUÇÃO E INTERPRETAÇÃO.

Organizadores: Thaisy Bentes e Lucas Nascimento.

Resumo: Este livro se origina dos inúmeros questionamentos que subjazem os Estudos da Tradução e da Interpretação. Nosso objetivo, ao reunir estudos e pesquisas sobre tradução e interpretação, desdobra-se no intuito de tecer reflexões sobre este campo. Os textos que compõem este livro trazem os mais diversos pontos de vista e experiências, visando colaborar com professores, tradutores e intérpretes.


Título: FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PRÁTICAS DE ENSINO EM CONTEXTOS EDUCACIONAIS INCLUSIVOS.

Organizadores: Daiane Pinheiro, Thaisy Bentes, Eleny Brandão Cavalcante e Paulo Jeferson Pilar Araújo.

Resumo: Esta obra se constitui enquanto um esforço coletivo de pesquisadores da Universidade Federal de Roraima (UFRR) e da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), por meio dos grupos de pesquisa: LaPLOS (Laboratório de pesquisa em Línguas Orais e de Sinais), TradIIn (Grupo de Pesquisa em Tradução e Interpretação Intermodal), GPEEPI (Grupo de Pesquisa em Educação Especial e Processos Inclusivos e Grupo de Estudos) e GEPES (Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação de Surdos), visando congregar pesquisas e reflexões realizadas no âmbito da educação especial pelos integrantes dos grupos e demais pesquisadores.


Título: Coletânea Linguagens: Teorias e Práticas

Organizadores: Thaisy Bentes, Adriana de Oliveira Albano, Fabiano Tadeu Grazioli

Resumo: Este livro representa uma valiosa contribuição para aqueles que se aventuram na intrigante tarefa de estudar a linguagem humana tendo em vista diferentes facetas. O leitor encontrará abordagens de cunho teórico relativas a diferentes aspectos discursivo-enunciativos, além de temas interdisciplinares, como leitura, análise literária e discursiva e práticas de ensino.


Título: Estudos transdisciplinares em regiões de fronteira : migração, violência e direitos humanos em tempos de pandemia.

 

Organizadores: Francilene dos Santos Rodrigues; Mariana Cunha Pereira; Pedro Marcelo Staevie; Vângela Maria Isidoro Morais.

 

Resumo: ESTUDOS TRANSDISCIPLINARES EM REGIÕES DE FRONTEIRA: Migração, violência e direitos humanos em tempos de pandemia é uma coletânea coordenada no âmbito do PPGSOF/UFRR e organizada pelas professoras France Rodrigues (GEIFRON/PPGSOF), Mariana Pereira (GEIFRON/ PROFHIST), Vângela Morais (GEIFRON/PPGCOM) e pelo professor Pedro Staevie (NEIAM/PPGPPD). O resultado aqui apresentando é fruto do trabalho colaborativo entre os organizadores, desde a proposta inicial apresentada ao PPGSOF, em junho de 2020, e a entrega deste manuscrito à editora.


Título: Módulo: aspectos biológicos do ser humano II : Atlas digital de histologia básica.

Organizadores: Juliana Araújo Dueñas;  Marília Martins Izidório; Jádila Tainá Santos de Oliveira; Bárbara Matias Machado;  Isnaila Ingrid de Sousa;  Larissa Queiroz;  Dalila Lemos; Ramão Luciano Nogueira Hayd..

Resumo: Este Atlas de Histologia abordará os tecidos básicos do ser humano e suas principais células. O aluno vislumbrará um mundo microscópico fantástico e cheio de surpresas. O estudo da Histologia Básica Humana é de grande importância para o ensino do Módulo Aspectos Biológicos do Ser Humano. O Curso de Enfermagem do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Roraima merecia há muito tempo ter seu próprio atlas de Histologia, e em conjunto com os monitores de Histologia foi desenvolvido este instrumento/ferramenta de ensino. Deixo registrado o empenho e a dedicação de meus alunos monitores que cuidadosamente trabalharam as imagens obtidas no laboratório. O avanço tecnológico é um aliado no ensino de histologia. O microscópio nos liga ao mundo “invisível a olho nu” e nos conecta ao ensino de ciências onde temos a oportunidade de visualizar as células que compõe o corpo humano. Agradeço a confiança depositada em mim pelo Curso de Enfermagem da UFRR, e aos alunos que embarcaram comigo neste sonho de produzir o primeiro Atlas Digital de Histologia Básica Humana do Curso.


Título: SAÚDE, EDUCAÇÃO E AMBIENTE: Experiências do PET Intercultural na UFRR.

Organizadores: Fabíola Christian Almeida de Carvalho; Jainne Gomes de Melo Sampaio dos Santos.

Resumo:  “Saúde, Educação e Ambiente: Experiências do PET Intercultural na UFRR” nos apresenta o Programa de Educação Tutorial Indígena desenvolvido na Universidade Federal de Roraima com o objetivo de promover trocas de saberes e experiências e fortalecer a relação entre o ensino, a pesquisa e a extensão por meio do diálogo de estudantes com as comunidades indígenas em Roraima promovendo uma educação superior estruturada por meio da formação científica intercultural.

 


 

Título: PIBID LICENCIATURA INTERCULTURAL: Pesquisa do Calendário Cultural e Formação de Professores Indígenas em Roraima.

Organizadores: Fabíola Carvalho; Maxim Repetto; Jovina Mafra dos Santos.

Resumo: O presente trabalho reúne uma série de experiências de pesquisas educativas realizadas no estado de Roraima, extremo norte da bacia do rio Amazonas, Brasil. Em 2010 iniciamos o processo de estudo refletindo sobre cidadanias interculturais na perspectiva da proposta do Método Indutivo Intercultural e de diálogos com a Rede de Educação Indutiva Intercultural (REDIIN), formada inicialmente no México e Coordenada pela Dra. Maria Bertely, em colaboração com pesquisadores de vários estados mexicanos e de outros países, dentre os quais destacamos o Dr. Jorge Gasche, com longa atuação na Amazônia peruana.

 


 

Título: Português Língua Estrangeira Adicional em contextos multilinguísticos: relatos de momentos acolhedores pelos meandros do ensino.

Organizadores: Maria da Conceição Lopes

Resumo: O empenho em organizar esse livro dar-se em decorrência de ter vivenciado situação de dificuldade na aprendizagem dos alunos em mobilidade acadêmica na Universidade Federal de Roraima, como professora em um curso de extensão destinado a estes estudantes, essa vivência motivou a escolha de uma nova proposta de trabalho para o ensino/aprendizagem dos estudantes estrangeiros vinculados à UFRR, pelo Colégio de Aplicação, para promoção do acolhimento por meio da aquisição/conhecimento da Língua Portuguesa e Cultura Brasileira. Também é importante ressaltar as vantagens da autonomia na elaboração de materiais para o ensino de português como língua não materna, que confere aos profissionais do ensino maior liberdade para planejar atividades dentro da realidade do aluno e levá-lo a aprender a língua de modo autêntico.


Título: Química forense:Volume 3: O pó branco escondido na mala.

Organizadores: Alana Dondoni Soares, Glória Maria de Farias Viégas, Nayara Araujo dos Santos, Wanderson Romão.

Resumo: O terceiro volume da coletânea de histórias em quadrinhos sobre Química Forense apresenta uma proposta divertida e interativa, que possibilita, com uma linguagem simples e científica, o aprendizado de um assunto muito importante para a sociedade relacionado às drogas de abuso e a aplicação da Ciência, que possui grande importância no combate à impunidade. Neste contexto, o livro de Química Forense tem como público alvo estudantes do ensino médio, técnico e de graduação, que acompanharão, neste volume, a importante missão do perito estagiário Henrique, personagem principal, para desvendar um mistério sobre a composição química de um material apreendido na forma de um "pó branco", escondido na mala de um dos passageiros do voo 8399 com destino à Europa.


 Título: Química forense: volume 1: Documentoscopia, combatendo a falsificação monetária

Organizadores: Pedro Henrique Martins Mereguete, Glória Maria de Farias Viégas, Rayana Alvarenga Costa, Wanderson Romão.

Resumo: O livro de Química Forense trata de uma coletânea de histórias em quadrinhos, tendo como público-alvo alunos do ensino médio, técnico e superior, que terão a oportunidade de aprender sobre diferentes temas da área de Química Forense de forma lúdica, contextualizada e científica. Toda a coletânia foi desenvolvida com um embasamento científico atualizado e adaptado, com um corpo de autores bastante qualificado. Os temas desenvolvidos no livro abrangem problemas que envolvem diariamente a sociedade contemporânea, bem como as forças periciais e os Laboratórios de pesquisa das Universidades e Institutos do nosso país. O livro traz a importância da valoração da ciência e tecnologia nos tempos atuais para um público-alvo que raramente teria acesso ao conteúdo trabalhado pelos autores. A linguagem utilizada é abrangente, simplificada e muito explicativa.

  


Título: Química forense: Volume 2: desvendando a cena do crime

Organizadores: Gabriela Amigo Lopes Nunes, Carlos Augusto Chamoun do Carmo, Glória Maria de Farias Viégas, Rayana Alvarenga Costa, Wanderson Romão.

Resumo: O segundo volume da coletânea de Química Forense apresenta a seus leitores uma proposta lúdica, científica e contextualizada sobre o estudo de uma cena de local de crime. A proposta desse volume é abordar um tema importante para sociedade Brasileira e para os estudantes do ensino médio, técnico e superior enfatizando a importância das Ciências Forenses no combate a impunidade. Portanto, o livro traz as tecnologias que podem ser empregadas aos estudos de casos forenses em uma cena de crime, principalmente no atual contexto, com uma linguagem simplificada e abrangente.

 


Título: Collection d’activités didactiques pédagogiques en microscopie: LES PETITS SE DEMANDENT

Organizadores: Glória Maria De Farias Viégas, Arthur Gomes De Castro, Eustáquio Vinicius Ribeiro De Castro, Fernanda Zanetti Becalli, Germana Bueno Dias, Ivanise Maria Rizzatti, Júlia Demuner Pimentel, Marcella Leite Porto, Marisa Barbosa Lyra, Rodrigo Leonardo Costa De Oliveira, Umberto Zottich Pereira

Resumo: Fruto de duas lives apresentadas pelo instagram do Ifes/ VV intitulada "Conexão Ifes", representa uma parceria entre o Instituto Federal do Espírito Santo/ Campus Vila Velha e a Universidade Estadual de Roraima e tem como objetivo principal ouvir as dúvidas das crianças, na faixa etária de 2 a 9 anos, referentes a Pandemia provocada pelo coronavírus, e por meio de suas dúvidas esclarecer o momento que estamos vivendo. As perguntas são colocadas como as crianças verbalizam, mesmo que com alguns erros de concordância, respeitando o vocabulário das crianças, também algumas perguntas se repetem, representando o questionamento comum no universo de crianças que entrevistamos.

O trabalho apresentado trata-se de um material de divulgação científica, e com isso, acreditamos que esse trabalho possa servir como catalisador para definir o futuro dessas crianças e jovens, buscando indicar possíveis caminhos a serem percorridos na sua vida pessoal e profissional.


Título: Coleção de atividades didático-pedagógicas em microscopia: OS PEQUENOS PERGUNTAM 

Organizadores: Glória Maria De Farias Viégas, Arthur Gomes De Castro, Eustáquio Vinicius Ribeiro De Castro, Fernanda Zanetti Becalli, Germana Bueno Dias, Ivanise Maria Rizzatti, Júlia Demuner Pimentel, Marcella Leite Porto, Marisa Barbosa Lyra, Rodrigo Leonardo Costa De Oliveira, Umberto Zottich Pereira

Resumo: Fruto de duas lives apresentadas pelo instagram do Ifes/ VV intitulada "Conexão Ifes", representa uma parceria entre o Instituto Federal do Espírito Santo/ Campus Vila Velha e a Universidade Estadual de Roraima e tem como objetivo principal ouvir as dúvidas das crianças, na faixa etária de 2 a 9 anos, referentes a Pandemia provocada pelo coronavírus, e por meio de suas dúvidas esclarecer o momento que estamos vivendo. As perguntas são colocadas como as crianças verbalizam, mesmo que com alguns erros de concordância, respeitando o vocabulário das crianças, também algumas perguntas se repetem, representando o questionamento comum no universo de crianças que entrevistamos.

O trabalho apresentado trata-se de um material de divulgação científica, e com isso, acreditamos que esse trabalho possa servir como catalisador para definir o futuro dessas crianças e jovens, buscando indicar possíveis caminhos a serem percorridos na sua vida pessoal e profissional.


Título: COLEÇÃO DE ATIVIDADES DIDÁTICO-PEDAGÓGICAS EM MICROSCOPIA: Espírito Santo e Roraima, uma viagem divertida com a realidade aumentada

Organizadores: Glória Maria De Farias Viégas, Arthur Gomes De Castro, Débora Santos De Andrade Dutra, Eustáquio Vinicius Ribeiro De Castro, Fernanda Zanetti Becalli, Germana Bueno Dias, Ivanise Maria Rizzatti, Marcela Ferreira Paes França, Marcella Leite Porto, Marisa Barbosa Lyra, Nelson José De Farias Viégas, Paula Maria Lima Galama, Rodrigo Leonardo Costa De Oliveira.

Resumo: Este trabalho é fruto de uma parceria do Ifes/Vila Velha com a Ufes, UERR e UFRR, utilizando a realidade aumentada para divulgar paisagens, diversidades, curiosidades e a produção cultural dos Estados do Espírito Santo e de Roraima; fazer um resgate da música de Jaceguay Lins (Compositor e Maestro); apresentar a música de Cristino Wapichana (Músico, compositor e escritor) e valorizar a cultura e o saber indígena das regiões norte e sudeste do Brasil. É uma forma divertida de apresentar duas regiões do território brasileiro, tão distintas. Como todas as atividades propostas pelo GEM, o material gerado por este trabalho é dedicado e distribuído, gratuitamente, aos alunos do Ensino Fundamental das Escolas Públicas, em especial do Espírito Santo e de Roraima. 


Título: Tecnologias para aprendizagem: sugestões para uso na educação superior

Organizadores: Marcelo Henrique Oliveira Henklain; Rafael Vilas Boas Garcia; Karla Colares Vasconcelos.

Resumo:  Capacitar professores(as) a identificar recursos que possam ser utilizados para o ensino sendo, especialmente, úteis no contexto de atividades que precisem ser realizadas com a mediação de tecnologias digitais sem caracterizar, necessariamente, Ensino à Distância (EaD). A partir da identificação de um recurso de interesse, espera-se que o(a) professor(a) estude os detalhes acerca dele, de modo a tornar-se apto para utilizá-lo.


Título: Sobre viagens, viajantes e representações da Amazônia

Organizadores: Maria Luiza Fernandes; Fábio Almeida de Carvalho; Sheila Praxedes Pereira Campos

Resumo: A história da humanidade confunde-se com a história de deslocamentos de homens e mulheres pela superfície do planeta. Os campos da História e da Literatura são eivados de narrativas de viajantes, reais e ficcionais, tal como comprovam as histórias do povo de Israel, que saiu do Egito em busca da Terra Prometida, de Marco Polo, a caminho da China, ou dos Guarani, na busca incansável e inalcançável prometida terra sem males. Os leitores desses relatos, em que tênues linhas demarcam as fronteiras entre realidade e ficção, sempre viajaram e ainda viajam empolgados pelas narrativas de Martius e Spix, de Theodor Koch-Grünberg, mas também de Daniel Defoe, Jonathan Swift ou Julio Verne, dentre outros.


Título: Coleção CADECON em Debate (Vol. 4)

Organizadoras: Fabiana Carla Bezerra Vitaliano; Rutineia de Oliveira Carvalho.

Resumo: O “CADECON em Debate”, trata-se de uma obra acadêmico-científica, pensada e construída pelos cursos do Centro de Ciências Administrativas e Econômica (CADECON) da Universidade Federal de Roraima (UFRR) em comemoração aos 30 anos desta instituição de ensino. Estruturalmente está dividida em 4 (quatro) volumes, cada um deles contemplando a produção de um dos cursos que compõem o CADECON, sendo eles: Curso de Administração, Curso de Contabilidade, Curso de Economia e Curso de Secretariado Executivo. É importante ressaltar, caro leitor, que cada volume foi constituído por artigos científicos de docentes e discentes dos referidos cursos, abordando temáticas atuais e relevantes, relativas aos conhecimentos produzidos a partir das disciplinas trabalhadas em sala de aula.


Título: Coleção CADECON em Debate (Vol. 3)

Organizadoras: Ana Zuleide Barroso da Silva; Romanul de Souza Bispo; Ingrid Cardoso Caldas.

Resumo: O “CADECON em Debate”, trata-se de uma obra acadêmico-científica, pensada e construída pelos cursos do Centro de Ciências Administrativas e Econômica (CADECON) da Universidade Federal de Roraima (UFRR) em comemoração aos 30 anos desta instituição de ensino. Estruturalmente está dividida em 4 (quatro) volumes, cada um deles contemplando a produção de um dos cursos que compõem o CADECON, sendo eles: Curso de Administração, Curso de Contabilidade, Curso de Economia e Curso de Secretariado Executivo. É importante ressaltar, caro leitor, que cada volume foi constituído por artigos científicos de docentes e discentes dos referidos cursos, abordando temáticas atuais e relevantes, relativas aos conhecimentos produzidos a partir das disciplinas trabalhadas em sala de aula.


Título: Coleção CADECON em Debate (Vol. 2)

Organizadores: José dos Santos Dias;Carlos Vicente Joaquim.

Resumo: O “CADECON em Debate”, trata-se de uma obra acadêmico-científica, pensada e construída pelos cursos do Centro de Ciências Administrativas e Econômica (CADECON) da Universidade Federal de Roraima (UFRR) em comemoração aos 30 anos desta instituição de ensino. Estruturalmente está dividida em 4 (quatro) volumes, cada um deles contemplando a produção de um dos cursos que compõem o CADECON, sendo eles: Curso de Administração, Curso de Contabilidade, Curso de Economia e Curso de Secretariado Executivo. É importante ressaltar, caro leitor, que cada volume foi constituído por artigos científicos de docentes e discentes dos referidos cursos, abordando temáticas atuais e relevantes, relativas aos conhecimentos produzidos a partir das disciplinas trabalhadas em sala de aula.


Título: Coleção CADECON em Debate (Vol. 1)

Organizadores: Daiane Tretto da Rocha; Luis Cláudio de Jesus-Silva.

Resumo: O “CADECON em Debate”, trata-se de uma obra acadêmico-científica, pensada e construída pelos cursos do Centro de Ciências Administrativas e Econômica (CADECON) da Universidade Federal de Roraima (UFRR) em comemoração aos 30 anos desta instituição de ensino. Estruturalmente está dividida em 4 (quatro) volumes, cada um deles contemplando a produção de um dos cursos que compõem o CADECON, sendo eles: Curso de Administração, Curso de Contabilidade, Curso de Economia e Curso de Secretariado Executivo. É importante ressaltar, caro leitor, que cada volume foi constituído por artigos científicos de docentes e discentes dos referidos cursos, abordando temáticas atuais e relevantes, relativas aos conhecimentos produzidos a partir das disciplinas trabalhadas em sala de aula.


Título: COLETÂNEA SOCIEDADE E FRONTEIRAS: Amazônia em debate: fronteiras, sociedades e interdisciplinaridade (Vol. 4)

Organizadores: Alfredo Ferreira de Souza; Ana Lia Farias Vale.

Resumo: É com satisfação que apresentamos o quarto volume da Coletânea Sociedade e Fronteira do Programa de Pós-Graduação Sociedades e Fronteira do Centro de Ciências Humanas da Universidade Federal de Roraima. Trata-se de uma obra que mantém o compromisso com o rigor da pesquisa científica, com o estímulo da reflexão sobre as múltiplas sociedades e suas múltiplas fronteiras, ressaltando suas complexidades e desafios frente aos principais temas que envolvem esta temática. Isto pode ser visto nos nove textos apresentados na presente obra quando cada um trará a assinatura dos pesquisadores deste programa e seus respectivos orientadores. Os temas mais específicos que abordam sobre identidade, educação, cultura indígena, minorias, saúde, sociedade e natureza em Roraima serão apresentados doravante.

 


 

Título: TEXTUALIDADES INDÍGENAS WATUNNAMITOLOGIA MAKIRITARE

Autora: Isabel Maria Fonseca.

Resumo: Este texto nasceu de inquietações que foram crescendo em meu espírito desde que comecei a trabalhar com populações indígenas e que logo se transformaram em buscas e em matéria de estudo e de investigação. Resulta, pois, de um percurso acadêmico que, além da oportunidade de realizar um conjunto de leituras sobre literatura e sobre as textualidades indígenas, oportunizou também participar de discussões feitas em ambientes diversos.

 


 

Título: LITERATURA & FRONTEIRA

Organizadores: Fábio Almeida de Carvalho; Roberto Mibielli; Isabel Maria Fonseca.

Resumo: Apesar da heterogeneidade de objetos, de temas e de aparatos teóricos que impossibilitam circunscrever os textos do presente volume num universo conceitual mais cerrado e amplamente partilhado, os ensaios dessa coletânea gravitam em torno da produção narrativa derivada das relações mantidas entre centros e periferias, ou seja, entre elementos de cultura de diferentes esferas – regionais, nacionais e transnacionais.

 


 

Título: A QUESTÃO DO REGIONALISMO EM A MULHER DO GARIMPO, DE NENÊ MACAGGI

Autora: Silvia Marques de Almada

Resumo: A questão do regionalismo em “A mulher do garimpo”, de Nenê Macaggi resultou de estudos desenvolvidos no âmbito do grupo referido, de cujo dinamismo e produtividade representa expressivo testemunho. Pesquisa cuidadosa, a obra, ao mesmo tempo que oferece um panorama da história, cultura e geografia do jovem estado de Roraima, ainda pouco conhecidas pelos brasileiros de outras regiões, empreende análise do romance A mulher do garimpo, que se vem constituindo como protótipo de uma ficção empenhada em apreender a identidade roraimense. E cumpre seus objetivos com o devido distanciamento e senso crítico, sem desvirtuar-se em autocelebração, risco inerente aos estudos identitários em geral, aí incluídos aqueles dedicados ao estudo das identidades regionais. A perspectiva em que se situa, assim, ao passo que valoriza seu objeto como documento, haja vista a atenção minuciosa que lhe dispensa, contextualizando-o e analisando-lhe a estrutura, não deixa de assinalar, com elegância e discrição, as limitações estéticas de que se ressente.

 


 

Título: COLETÂNEA INTERFACES DA MOBILIDADE HUMANA NA FRONTEIRA AMAZÔNICA (Vol. II)

Organizadores: Márcia Maria de Oliveira; Maria das Graças Santos Dias.

Resumo: A Coletânea Interfaces da Mobilidade Humana na Fronteira Amazônica, Volume II, organizada por Márcia Maria de Oliveira e Maria da Graças Santos Dias, oferece valiosos caminhos para a compreensão das dinâmicas da mobilidade humana, por meio de diferentes referenciais teóricos, distintos métodos e técnicas de investigação, variados pontos de partida e chegada. A maioria dos capítulos tem como foco a segunda década do atual século, com os últimos cinco anos ganhando destaque por conta do intenso fluxo migratório da Venezuela para o Brasil (e outros países), decorrente de situação de instabilidade política, econômica e social vivida naquele país.

 


 

Título: COLEÇÃO CONTEXTOS EM EDUCAÇÃO (Vol. 1): ENSINO, APRENDIZAGEM E DESAFIOS SOBRE TEMAS EM EDUCAÇÃO

Organizadores: Sebastião Monteiro Oliveira; George Brendom Pereira dos Santos.

Resumo: Este livro é uma coletânea de textos que tratam de um conjunto de reflexões no campo da educação. Os mesmos expressam as diferentes nuances e contextos de produção do conhecimento com ênfase em questões que podemos agrupar em três blocos temáticos de problematizações. Os diferentes processos de inclusão dos sujeitos na e por meio da educação, aspectos organizacional e estrutural do ensino na educação formal e em espaços não escolares e a problematização de questões e experiências metodológicas do processo de ensino e aprendizagem na educação básica.

 


 

Título: LITERATURA COMPARADA E LITERATURA BRASILEIRA: circulações e representações

Autor: José Luís Jobim.

Resumo: O título do livro evoca duas disciplinas acadêmicas, mas parte da famosa frase de A. Candido (2004, p. 230): “estudar literatura brasileira é estudar literatura comparada", buscando demonstrar que a frase pode ser estendida a outras literaturas nacionais. Para fundamentar a argumentação, o livro volta ao século XIX, e recupera a noção de Novo Mundismo, que parece ter sido ao mesmo tempo o século das nacionalidades e o do cosmopolitismo, como já disse F. Brunetière (1899, p. 61). A expressão Novo Mundismo é utilizada para designar certa representação do Novo Mundo, elaborada a partir da Europa. A argumentação parte do princípio de que as comparações são fundamentadas em teorias ou ideias que dão sentido aos elementos comparáveis. Ao se constituírem como comparáveis, estes elementos já são investidos dos sentidos que aquelas teorias ou ideias lhes dão: consequentemente, as afinidades, analogias, semelhanças ou diferenças, contrastes, dessemelhanças, apontados neles, pagam tributo àquelas teorias ou ideias, que passam a fazer parte integrante dos sentidos históricos das comparações. No caso do Novo Mundismo, suas teorias e ideias eram originalmente europeias.

 


 

Título: COLEÇÃO LITERATURA DE CIRCUNSTÂNCIA (Vol. I)

Organizadores: Fábio Almeida de Carvalho; Roberto Mibielli; Edgar Borges.

ResumoOs 2 volumes se inscrevem numa tradição que desde a antiguidade  tornaram a boa literatura espécie de ferramenta privilegiada para a leitura profunda da realidade em crise. Esse estado de coisas acentua as funções sanitárias e cognitivas das obras literárias sobre toda sorte de dilemas impostos pelas situações de grandes calamidade – como essa em que ora vivemos. Ao longo da história, a literatura, mediante sua capacidade de ampliar as noções de realidade profunda, verdade e beleza tem sido potente lenitivo para as dores humanas. Os presentes volumes se inscrevem nessa tradição. Eles são boas opções de lazer e autoconhecimento sob a forma de leitura que proporciona prazer e conhecimento sobre a multiplicidade de formas que fomos impactados pela situação pandêmica em que ora vivemos. Esse volume I contem 15 contos literários.

 


 

Título: COLEÇÃO LITERATURA DE CIRCUNSTÂNCIA (Vol. II)

Organizadores: Fábio Almeida de Carvalho; Roberto Mibielli; Edgar Borges.

Resumo: Os 2 volumes se inscrevem numa tradição que desde a antiguidade  tornaram a boa literatura espécie de ferramenta privilegiada para a leitura profunda da realidade em crise. Esse estado de coisas acentua as funções sanitárias e cognitivas das obras literárias sobre toda sorte de dilemas impostos pelas situações de grandes calamidade – como essa em que ora vivemos. Ao longo da história, a literatura, mediante sua capacidade de ampliar as noções de realidade profunda, verdade e beleza tem sido potente lenitivo para as dores humanas. Os presentes volumes se inscrevem nessa tradição. Eles são boas opções de lazer e autoconhecimento sob a forma de leitura que proporciona prazer e conhecimento sobre a multiplicidade de formas que fomos impactados pela situação pandêmica em que ora vivemos. Esse volume II contem 15 poemas, 15 minicontos e 15 crônicas.

 


 

Título: A TRADIÇÃO CIRCUM-RORAIMA: CANAIMA E A VENEZUELA

Autora: Riane de Deus Lima.

Resumo: “A presente investigação objetiva contribuir para uma compreensão mais profunda sobre a participação da expressão literária da região circum-Roraima na conformação das literaturas venezuelana e latino-americanas, por meio da análise do romance Canaima, de Rómulo Gallegos”. Mas, quem é Romulo Gallegos? Qual sua importância para nós que aqui vivemos, ou mesmo para o leitor médio brasileiro? Abordaremos suscintamente a questão nas páginas que seguem, à guisa de introdução.

 


 

Título: COLEÇÃO HISTÓRIA DO TEMPO PRESENTE: VOLUME I

Organizadores: Tiago Siqueira Reis; Carla Monteiro de Souza; Monalisa Pavonne Oliveira; Américo Alves de Lyra Carneiro.

Resumo: Esta é uma coletânea que tem por objetivo apresentar, discutir e apontar caminhos teóricos e metodológicos acerca da História do Tempo Presente. Organizada na Amazônia, mais precisamente na sua porção setentrional, objetiva também lançar luz sobre a produção amazônica compreendida neste campo de pesquisa historiográfica, privilegiando investigadores situados nas universidades públicas da Região Norte, abrangendo o maior número de estados.


Título: HISTÓRIA COLONIAL E ENSINO DE HISTÓRIA: propostas de planos de aula

Organizadora: Monalisa Pavonne Oliveira.

Resumo: Este trabalho é fruto de aproximadamente um ano e meio de conversas, questões, muitas leituras e pesquisa. Os trabalhos se iniciaram no final de 2017 com a criação do grupo de pesquisa no Diretório de Grupos do CNPq “História Colonial e Ensino de História”, que visa possibilitar discussões em nível escolar acerca do período colonial brasileiro a partir da introdução de fontes/ recursos didáticos na sala de aula.

 


 

Título: CULTURA DE TECIDOS EM ESPÉCIES ORNAMENTAIS

Organizadores: Moacir Pasqual; Edvan Alves Chagas.

Resumo: O domínio da multiplicação das espécies ornamentais propiciou avanços na domesticação de muitas plantas nativas da fauna brasileira e uma centena de plantas exóticas, hoje utilizadas nos parques, jardins e nos ambientes internos e externos das residências. A grande maioria das espécies ornamentais não possui sementes, ou quando produzem, demandam longo tempo na produção das mesmas. Nesse sentido, a multiplicação vegetativa, além de preservar a qualidade genética no processo de produção das mudas, possibilita a rápida multiplicação e em menor tempo possível dessas plantas, hoje tão procuradas pelos arquitetos, paisagistas e agrônomos.

 


 

Título: PSICOLOGIA FENOMENOLÓGICA E SAÚDE: TEORIA E PESQUISA

Organizadora: Joelma Ana Gutiérrez Espíndula.

Resumo: A obra “Psicologia Fenomenológica e saúde: teoria e pesquisa”, elaborada a partir dos estudos comunicados no II Seminário de Fenomenologia & Psicologia fenomenológica e II Congresso Internacional Pessoa e Comunidade, que foi realizado na cidade de Boa Vista, na Universidade Federal de Roraima (UFRR), nos dias 12 e 13 de setembro de 2017. Esse evento abriu um campo perspícuo de debates entre professores doutores e pesquisadores convidados de universidades nacionais e internacionais, além de alunos da graduação e pós-graduação. Sou grata pela oportunidade que a UFRR nos ofereceu, através de suas instalações e outras formas de apoio, tornando possível integrar o conhecimento desenvolvido pelos participantes locais e da região Norte, mas também daqueles advindos das regiões Centrooeste, Sudeste e Sul do país.

 


 

Título: INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS SOBRE SURDEZ E LIBRAS

Organizadores: Adriane Melo de Castro Menezes; Rodrigo Mesquita.

Resumo: Este e-book nasce do desejo de apresentar a vocês elementos básicos sobre as questões relacionadas à surdez e deficiência auditiva, através de uma abordagem de caráter introdutório, voltado para cursos de graduação e outros de nível básico. Em diálogo com outras autoras, procuramos reunir em cada capítulo, discussões e reflexões que abrangem aspectos diferentes e importantes à formação dos que atuam ou desejam atuar na educação de surdos.

 


 

Título: DICIONÁRIO WAPICHANA/PORTUGUÊS PORTUGUÊS/WAPICHANA

Organizadores: Bazilio da Silva; Nilzimara de Souza Silva; Odamir de Oliveira.

Resumo: Este pequeno Dicionário “provisório” da Língua Wapichana tem a finalidade de servir como base para os professores que ensinam a Língua Wapichana, para os alunos e demais interessados que queiram estudá-la bem como escrevê-la. Trata-se de um trabalho que é fruto de pesquisas e de muitas comparações feitas entre os “mestres falantes” da Língua Wapichana.


Título: DESLOCAMENTOS CULTURAIS E SUAS FORMAS DE REPRESENTAÇÃO

Organizadores: Tatiana da Silva Capaverde; Liliam Ramos da Silva.

Resumo: A canção Movimiento de Jorge Drexler, que compõe o álbum Salvavidas de hielo (2017), trata de forma poética a questão da imigração, corroborando o fato de que o deslocarse é natural e atemporal: a humanidade sempre esteve em constante movimento, seja por motivos climáticos, seja por motivos políticos. O refrão “yo no soy de aquí/pero tú tampoco/yo no soy de aquí/pero tú tampoco/de ningún lado del todo/de todos lados un poco” reforça o pressuposto de que as divisões políticas dos países se dissolvem na afluência de pessoas que vêm se deslocando há mais de 21 séculos de história – cristã – que todos vivemos em um único espaço que deveria ser compartilhado de forma equânime.


Título: MIGRANTES FORÇAD@S: CONCEITOS E CONTEXTOS

Organizadores: Liliana Lyra Jubilut; Fernanda de Magalhães Dias Frinhani; Rachel de Oliveira Lopes.

Resumo: As migrações são um fenômeno multicausal e presente em toda a história da humanidade. Quando voluntárias exemplificam autonomia individual, escolhas e estratégias de vida, e concretização da liberdade de locomoção. Devem ser, portanto, respeitadas e seu gerenciamento deve balancear os interesses dos Estados e dos indivíduos. Por seu turno, quando as migrações são forçadas representam interrupções e perturbações de vidas e violações de direitos humanos. Devem, assim, por um lado, ter suas causas combatidas e, por outro, contar com regimes de governança e de asseguração dos direitos d@s migrantes

 


 

Título: GUIA DE CINEMA E MIGRAÇÕES TRANSNACIONAIS

Organizadores: Denise Cogo; Rafael Tassi Teixeira.

Resumo: É o resultado de um projeto idealizado em 2015 através de uma parceria acadêmica entre dois grupos de pesquisa (certificados pelo CNPq): GRUDES - Desdobramentos Simbólicos do Espaço Urbano nas Narrativas Audiovisuais, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Tuiuti do Paraná (PPGCOMTuiuti), e Deslocar – Interculturalidade, Cidadania, Comunicação e Consumo, sediado no Programa de PósGraduação em Comunicação e Práticas de Consumo da Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo (PPGCOMESPM). A conexão entre os/as pesquisadores/as (docentes e discentes) dos dois grupos no estudo de diferentes perspectivas das relações entre comunicação e migrações transnacionais gerou algumas iniciativas de colaboração acadêmica anteriores a esse Guia, que permitiram observar a ausência de publicações que pudessem colaborar para orientar não apenas a reflexão, mas também as ações e intervenções sociais e educativas no âmbito das interfaces entre cinema e migrações transnacionais.


Título: Estudos Linguísticos & LITERÁRI

Organizadores: Eliabe Procópio; Felipe Thiago Cordeiro da Rocha.

Resumo: Uma vez mais os estudantes de Letras da Unversidade Federal de Roraima oferecem os resultados de suas leituras para Damurida de estudos linguísticos, com a esperança de que os leitores encontrem informações relevantes para compor e nutrir os trabalhos que bucam uma melhor compreensão da conduta linguística de nossa sociedade.

 


 

Título: “REFUGIADOS AMBIENTAIS”

Organizadores: Liliana Lyra Jubilut; Érika Pires Ramos; Carolina de Abreu Batista Claro; Fernanda de Salles Cavedon-Capdeville.

Resumo: O tema dos deslocamentos humanos decorrentes de fatores ambientais se mostra atual e complexo devido à abrangência do tema, à conjuntura mundial e à rapidez com que questões ambientais têm influenciado as migrações humanas.


Título: A ONU AOS 70: contribuições, desafios e perspectivas

Organizadores: Liliana Lyra Jubilut; João Carlos Jarochinski Silva; Larissa Ramina.

Resumo: A Organização das Nações Unidas (ONU) celebrou em outubro de 2015 seu septuagésimo aniversário. Herdeira da Liga das Nações enquanto tentativa de institucionalizar as relações internacionais, a Organização se tornou a mais universal organização internacional – tanto em termos de participantes (atualmente contando com 193 Estados-membros ), quanto no que tange às temáticas abordadas

 


 

Título: DESIGUALDADE, VIOLÊNCIA E RELAÇÕES DE PODER NA HISTÓRIA

Organizadores: Tiago Siqueira Reis; Monalisa Pavonne Oliveira; Carla Monteiro de Souza.

Resumo: Em 2018 comemoramos a fundação da Associação Nacional de História Seção Roraima, após um longo percurso da comunidade de historiadores do estado para consolidar oficialmente a nossa principal entidade representativa. Logo em seu primeiro ano de existência, a ANPUH/RR enfrentou a difícil missão de realizar o I Encontro Estadual de História da ANPUH em Roraima. O evento teve por objetivo promover, incentivar e fortalecer a disciplina História em nosso estado, na região norte e em nível nacional.

 


 

Título: O VALE DO RIO BRANCO

Organizadores: Maurício Elias Zouein; Andréa Casa Nova Maia.

Resumo: A obra “Vale do Rio Branco: edição especial com estudos críticos”, organizada pelo professor da Universidade Federal de Roraima, Maurício Elias Zouein em parceria com a professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro Andréa Casanova Maia se conecta ao poema, não pelo gênero literário, e sim pelo propósito que move um segmentoimportante dos estudos históricos, aquele que recua o olhar no tempo para compreender nessas “funduras” os “segredos do chão” sobre o qual socialmente navegamos.

 


 

Título: DICIONÁRIO DA LÍNGUA MAKUXI

Organizadores: Celino Alexandre Raposo; Maria Odileiz Sousa Cruz.

Resumo: Em um único livro, dicionário ou gramática nunca será possível incluir todas as informações de uma língua viva. Por isso, a construção de um dicionário, foco desta apresentação, suscita desafios para qualquer profissional que deseje fazê-lo. Selecionar entradas lexicais, semânticas, etimologias, sinônimos, antônimos atrelando-os ao contexto pragmático e cultural de uma língua alvo, é tarefa árdua que demanda conhecimento profundo sobre esta e sua respectiva cultura.

 


 

Título: COMPARTILHANDO EXPERIÊNCIAS DO/NO ENSINO DE HISTÓRIA: desafios e possibilidades

Organizadores: Maria Luiza Fernandes; Raimundo Nonato Gomes dos Santos.

Resumo: Eis aqui reunido um pouco do que aconteceu no I Encontro dos(as) Professores(as) de História de Roraima: Compartilhando experiências do/no ensino de História: desafios e possibilidades. O Encontro, ocorrido entre os dias 29 de maio e 02 de junho de 2017 na UFRR, foi uma iniciativa do Programa de Extensão “Compartilhando saberes: História, ensino, pesquisa e extensão” do Núcleo de Documentação Histórica da Universidade Federal de Roraima (NUDOCHIS), e teve por objetivo aproximar professores(as), pesquisadores(as) e estudantes de História em Roraima.

 


 

Título: ANTOLOGIA POÉTICA: I Concurso Roraimense de Poesia Universitária

Organizadores: Simone Guesser; Flore Kédochim; Milenne Lima; Pamela Duarte; Raphael Michels.

Resumo: Como todos os anos, o PET-Letras da UFRR realiza, em conformidade com os objetivos nacionalmente estabelecidos pelo Programa de Educação Tutorial, atividades de ensino, pesquisa e extensão, alicerçado no princípio de indissociabilidade entre esses três componentes da formação no ensino superior e a partir do método tutorial. Essa linha de trabalho tem como objetivo geral “promover a formação ampla e de qualidade acadêmica dos alunos de graduação envolvidos direta ou indiretamente com o programa, estimulando a fixação de valores que reforcem a cidadania e a consciência social de todos os participantes e a melhoria dos cursos de graduação”.

 


 

Título: Mídia, informação e meio ambiente

Organizadores: Simão Farias Almeida; Angela Maria Silva

Resumo: O grupo de pesquisa Mídia, conhecimento e meio ambiente: olhares da Amazônia (CNPq/UFRR) foi criado em 2015 com o propósito de reunir áreas disciplinares e interdisciplinares engajadas com a preservação ambiental e contra as tentativas e as práticas veladas e declaradas de sua destruição. Este e-book legitima esse compromisso reunindo artigos e ensaios sobre divulgação científica, jornalismo, marketing e cinema, todos trabalhos científicos que tomam pra si a importância de informar para preservar.