Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Professor de Antropologia da UFRR lança livro por meio de Live

Publicado: Sexta, 07 de Agosto de 2020, 09h13 | Acessos: 431

A obra Litígio na demarcação da Terra Indígena Anaro/RR: O espectro do paradigma do índio “integrado”, de Carlos Alberto Marinho Cirino, professor de Antropologia da Universidade Federal de Roraima (UFRR), será lançada no próximo dia 14 de agosto. O lançamento do livro será por meio de uma Live, com transmissão às 15h, no canal do YouTube do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGANTS).

A transmissão ao vivo será realizada pelo autor, com a mediação de Lilian Leite Chaves, antropóloga docente do PPGANTS/UFRR, e a participação dos debatedores José Santos, Karolayne Mota, ambos mestres em Antropologia,  e Marisa Sousa Lima, doutorando em Antropologia pela Unicamp. Quando estavam no curso de graduação em Antropologia, o trio de debatedores participou da perícia que gerou o livro.

Conforme o autor, a obra resulta de uma perícia antropológica realizada na Terra Indígena Anaro, no município do Amajari/RR, enquanto demanda judicial, decorrente da suspensão parcial do processo de demarcação da área. O livro aborda e analisa os quesitos antropológicos formulados pelas partes, focando todo o processo de colonização e ocupação do território tradicional dos Wapichana pelas fazendas de gado na antiga região do rio Branco, atual estado de Roraima.

As demais discussões da obra giram em torno dos quesitos da parte demandante, cuja contestação é negar aos indígenas o direito originário sobre a citada TI, apoiando-se na desqualificação da oralidade como elemento de prova, do trabalho do antropólogo e defendendo a tese de que os índios estão integrados a sociedade nacional.

registrado em:
Fim do conteúdo da página