Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Curso de Letras da UFRR cria projeto de indicação de obras por meio de vídeos

Publicado: Quarta, 29 de Julho de 2020, 13h02 | Acessos: 454

Professores e alunos do Curso de Letras da Universidade Federal de Roraima (UFRR) iniciaram, nesta terça-feira (28), o projeto Min de Letras. A atividade consiste na divulgação de vídeos curtos, com poucos minutos de duração, que indicam obras teóricas ou literárias, filmes, documentários ou seriados. O projeto é uma iniciativa do Laboratório Imprimatur, vinculado ao Curso.

A proposta do projeto é divulgar um vídeo por dia, gravado por professores e alunos, nas redes sociais do Curso de Letras, sendo uma Página no Facebook e um Perfil no Instagram. Conforme o professor Eliabe Procópio, coordenador do Imprimatur, o projeto objetiva manter um vínculo com os alunos no período de isolamento social ocasionado pela pandemia do novo Coronavírus.

“Enquanto discutimos sobre o ensino remoto (como e quando voltarão as aulas, qual plataforma será usada etc.), podemos ir usando as mídias do nosso cotidiano para manter os vínculos afetivos e acadêmicos com os alunos. Não podemos esquecer que muitos alunos só têm o celular como instrumento de acesso à internet. Assim pensamos que é mais vantajoso e fácil usar as redes sociais já incluídas nos pacotes de dados das operadoras”, explica Eliabe.

O primeiro vídeo foi gravado pela professora Martha Júlia Martins, do Curso de Letras Português e Inglês. A obra indicada foi o livro “Um conto de Natal” (A Christmas Carol), de Charles Dickens. “Esse livro tem uma escrita super fluída, foi escrito em 1843, dentro do período Vitoriano, e é um livro de Natal que fala sobre generosidade, amor, perdão”, explana a professora no vídeo.

Nesta quarta-feira (29) foi a vez da professora Tatiana Capaverde, do Curso de Letras Português e Espanhol, fazer a indicação. A obra escolhida foi “Com armas sonolentas”, um romance de Carola Saavedra, uma autora chilena radicada no Brasil. “A narrativa fala da história de três mulheres, e a narração é estabelecida através da técnica do contraponto, então são sempre capítulos independentes, tratando de cada uma das personagens, cada qual com a sua voz narrativa. No final é que sabemos qual a relação entre as três personagens”, relata Tatiana.

MIN DE LETRAS - A proposta do projeto é gravar um vídeo com cerca de 3 minutos indicando algum livro (teórico ou literário), filme, documentário ou seriado. O vídeo poderá ser gravado em português (preferencialmente), espanhol, francês ou inglês.

O vídeo deverá ser gravado em um ambiente claro e sem barulho, e com o celular na horizontal. A gravação será disponibilizada nas redes sociais (Facebook e Instagram), além de grupos de WhatsApp do Curso de Letras.

A gravação deverá iniciar com uma breve apresentação pessoal do professor ou aluno. “A proposta é uma forma de manter o vínculo com nossos alunos e, se possível, direcionar suas leituras nesse momento de distanciamento social e home office. Posteriormente, podemos abrir o espaço das redes sociais do Curso para convidados”, frisa o professor Eliabe Procópio.

O vídeo deverá ser enviado para o aluno Daniel Souza (98408-3385), que fará a edição (inserção de legendas e logo) juntamente com o aluno Felipe Thiago (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.).

Imprimatur - O Laboratório Imprimatur (LABIM) é um projeto vinculado à Coordenação do Curso de Letras, envolvendo extensão, ensino e pesquisa quanto aos serviços prestados por ele, como: tradução, versão, revisão e transcrição. O LABIM desenvolve suas atividades conforme as línguas ofertadas nas habilitações do Curso de Letras: Espanhol, Francês, Inglês e Português, e Latim, disciplina ministrada para todo o Curso. Ao lado delas, há as línguas indígenas Ingarikó, Makuxi, Taurepang e Wapixana, pesquisadas por alguns docentes do Laboratório.

Sua criação se justifica, inicialmente, pela demanda da comunidade roraimense quanto aos serviços arrolados acima, mas também pela necessidade de capacitar profissionais nessas aéreas. Assim, o Laboratório Imprimatur objetiva atender à comunidade interna e externa à UFRR, habilitar discentes quanto à tradução, a versão, a revisão e a transcrição, nas respectivas línguas; desenvolver pesquisas que auxiliem seu trabalho; e divulgar suas ações para a comunidade em geral.

CoordCom/UFRR

registrado em:
Fim do conteúdo da página