Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Future-se - Reitor da UFRR orienta que todos participem de consulta pública virtual sobre o Programa

Publicado: Quarta, 31 de Julho de 2019, 17h37 | Acessos: 836

Nos dias 16 e 17 de julho o reitor da Universidade Federal de Roraima (UFRR), Jefferson Fernandes, esteve em Brasília (DF) para participar das reuniões do Ministério da Educação (Mec) em que houve a apresentação do programa Future-se aos gestores das instituições federais de ensino (Ifes). Em linhas gerais, o Programa propõe a ampliação da participação de verbas privadas no orçamento universitário.

O objetivo central, segundo o Mec, é estimular que as universidades e institutos federais busquem meios para captar receitas próprias, firmando contratos com organizações sociais e atuando dentro de modelos de negócios privados. Conforme ressalta o reitor da UFRR, não houve consulta prévia aos reitores antes da elaboração do Programa.

O reitor explica que antes do Mec elaborar e apresentar o documento definitivo do programa para a análise e votação do Congresso haverá um prazo para participação popular em uma consulta pública virtual no endereço https://isurvey.cgee.org.br/future-se/

Até 15 de agosto, a população pode analisar as propostas apresentadas e fazer comentários. “O prazo dado pelo Mec é curto, mas é esse o momento de toda a comunidade empoderar-se, conhecer o teor do documento e manifestar-se”, comentou o reitor.

Para participar é necessário fazer um cadastro com nome, endereço de e-mail e cpf. Já para enviar comentários sobre a proposta, o participante deverá preencher um perfil, indicando sua cidade e estado, faixa etária, nível de escolaridade e ocupação.

Adesão voluntária e debate internos sobre o documento final do Future-se 

Conforme calendário repassado pelo Ministério da Educação, o documento final do Future-se será elaborado a partir das sugestões apresentadas na consulta pública e encaminhados para a análise e votação do Congresso. Após a aprovação, a adesão ao Programa por parte das instituições de ensino superior será voluntária.

Conforme o reitor da UFRR, a administração superior vai promover debates internos sobre o documento final para então decidir se vai aderir ou não à proposta do Governo Federal. Também haverá consulta a especialistas e estudos técnicos sobre o tema. 

“Fomos informados que cada Instituição vai ter liberdade, dentro da sua autonomia, de aderir ou não o Programa. É isso que vamos fazer a partir de agora, construir este caminho para quando chegar esse momento de decisão, termos subsídios para definirmos”, finalizou o reitor.

registrado em:
Fim do conteúdo da página