Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

UFRR ganha ciclovia no campus Paricarana

Publicado: Segunda, 02 de Janeiro de 2017, 07h00 | Acessos: 684

A Universidade Federal de Roraima (UFRR) está recebendo obras de implantação de uma ciclovia de 1.280 metros no campus Paricarana. A construção é executada pela Prefeitura de Boa Vista, por meio de um termo de cooperação técnica firmado pelo reitor Jefferson Fernandes e a prefeita Teresa Surita, em junho deste ano.

A construção da ciclovia está em processo de finalização, fará um percurso dentro da UFRR que começa na entrada principal, pela avenida Ene Garcês, até a guarita em direção à avenida Venezuela. As obras continuarão por dentro do bairro Jardim Floresta até a pista que está sendo implantada na avenida Princesa Isabel, interligando a UFRR à zona Oeste de Boa Vista.

Outro ponto ligará a ciclovia interna da UFRR a localizada na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, que segue em direção ao Bairro dos Estados. A obra beneficiará alunos, servidores e comunidade externa, que poderão pedalar de forma mais acessível e segura. Além de incentivar que mais pessoas passem a utilizar bicicleta, deixando o trânsito mais limpo e livre.

Diariamente o técnico da Diretoria de Tecnologia da Informação da UFRR (DTI), Ernandes Castro utiliza a bicicleta como meio de transporte para chegar ao trabalho. “O trânsito com muito fluxo inibe o ciclista que fica com medo de acidentes, a ciclovia traz segurança para quem a utiliza, porque separa os veículos automotores dos ciclistas”, disse.

Castro passou a usar a bicicleta como transporte há dois anos. Ele também destacou os benefícios pessoais que a atividade possibilita. “Venho de bicicleta para que possa realizar uma atividade física, por economia de combustível e por hobby”, frisou, ele que aprendeu a pedalar aos três anos de idade.

De acordo com o pró-reitor de Infraestrutura da UFRR (Proinfra), engenheiro civil Adir Severo, a obra no campus deve ser concluída em fevereiro de 2017. “Com a ciclovia, criamos um anel de ligação para que as comunidades acadêmica e externa tenham melhor acesso à Universidade”, explicou.

Outro servidor beneficiado com a ciclovia que interliga o campus à cidade, é coordenador do posto aplicador do Exame Celpe-Bras da UFRR, professor Ricardo Vagner Silveira Oliveira. Há mais de 26 anos ele utiliza a bicicleta como meio de transporte para chegar ao trabalho e passear. Como ciclista, relatou que já encarou muitos perigos no trânsito por conta da imprudência dos motoristas e a falta de espaço nas ruas.

“Com a nova ciclovia na UFRR fico despreocupado, vai melhorar a minha vida pois ficará mais confortável e seguro. Agora os ciclistas terão um espaço exclusivo para percorrer”, explicou Ricardo Vagner.

O espaço também beneficia a comunidade externa que frequenta os serviços oferecidos na Universidade ou utilizam as vias internas da instituição para encurtar distâncias. O acadêmico da Universidade Estadual de Roraima (UERR) Alex Magalhães, por exemplo, mora no bairro Liberdade e frequenta, três vezes por semana, o acervo da Biblioteca Central da UFRR, a maior de Roraima. Ele vem de bicicleta para fazer pesquisas cientificas.

“Ando de bicicleta por ser mais rápido. Com a nova ciclovia teremos maior segurança. Antes eu ia pela calçada porque muitas vezes os motoristas não nos respeitavam e a rua tornava-se perigosa, quem sofria era a gente”, explicou o aluno.

Rosa Beneza, professora do Instituto Federal de Roraima (IFRR), por questões de saúde, pedala há cerca de um mês, com a nova ciclovia aproveitou para praticar esportes com os filhos. “Agora temos um espaço reservado para nós, desta forma ficamos protegidos do perigo do trânsito”, falou.

A construção da ciclovia dentro do campus está orçada em R$ 385 mil, executada com recursos municipais. O acordo de cooperação da UFRR com a Prefeitura de Boa Vista encerra no dia 31 de dezembro, mas já está em processo de renovação.

Mais serviços – Por meio do acordo de cooperação técnica, a UFRR também está recebendo sinalização horizontal e vertical de trânsito, com a pintura faixas de pedestres, lombadas, eixo de rua e meio-fio e a instalação de 169 placas. Além da limpeza nas áreas interna e externa do campus Paricarana.

As obras incluem, ainda, recapeamento asfáltico das vias do campus Paricarana, por meio da operação Tapa-Buracos, e manutenção de 250 postes de iluminação nas ruas internas da UFRR, além do entorno da instituição, trazendo mais segurança para a comunidade acadêmica.

Obras da UFRR – A UFRR também realizou obras próprias, neste ano, no campus Paricarana. Entre elas, ampliação da Biblioteca Central, com a construção da quarta garra; construção de vestiários e salas de judô e balé, no Colégio de Aplicação (CAp); construção do estacionamento do bloco de Direito e Música; e construção do bloco de Libras (em frente ao CAp).

No campus Cauamé, a Proinfra tem três processos licitatórios abertos para serem executados a partir de 2017. Estão previstas a construção do Galpão de Ordenha, para atividades do Curso de Zootecnia; reforma da Clínica Veterinária, do curso de Medicina Veterinária; e a reforma do Centro de Ciências Agrárias (CCA).

Para o campus Murupu, estão previstas a construção do Castelo d’água, para abastecimento e fornecimento de água e a reforma do alojamento masculino. “De forma geral, as obras ampliam a infraestrutura existente, dando suporte para as ações de ensino, pesquisa e extensão”, concluiu o pró-reitor de Infraestrutura da UFRR, Adir Severo.

registrado em:
Fim do conteúdo da página